Em parceria com a AME, órgão paulista utiliza central de tradução simultânea que facilita comunicação entre passageiro, intérprete e atendente.

Para ajudar no atendimento das pessoas com deficiência auditiva interessadas em obter o cartão Bom Especial, que garante gratuidade nas linhas metropolitanas, a EMTU/SP começou a utilizar um novo sistema de comunicação.

Instalado na Central de Atendimento aos Passageiros Especiais – CAPEs São Paulo, o equipamento funciona como uma videoconferência para os usuários que se comunicam através da linguagem por libras.

Quando o atendente precisa se comunicar com um deficiente auditivo, ele aciona o ICOM, uma moderna plataforma que permite a tradução simultânea em linguagem de sinais, facilitando para que o atendimento seja feito de forma rápida e eficiente.

O ICOM foi desenvolvido pela AME (Associação Amigos Metroviários dos Excepcionais), entidade sem fins lucrativos que há 25 anos trabalha pela inclusão de pessoas com deficiência. É uma central de tradução simultânea em libras baseada em um sistema de intermediação por vídeo.

Quando acionado, o serviço triangula a comunicação entre intérprete, pessoa com deficiência auditiva e ouvinte em uma videoconferência.

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo

Comentários no Facebook