{BB8DABD5-B2BA-42E2-BECE-E6DCE4AE83AB}O objetivo, segundo ela, é exigir que esse profissional esteja em todos os eventos municipais promovidos pela prefeitura e Câmara
GOVERNADOR VALADARES – A vereadora Iracy de Matos (Solidariedade) apresentou durante as reuniões ordinárias do mês de maio, na Câmara de Governador Valadares, dois projetos que visam à inclusão social de pessoas surdas. O primeiro é o projeto de lei 048/2015, que dispõe sobre a disponibilização de tradutor e intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) em todos os eventos públicos oficiais realizados pelo Poder Executivo.

Além disso, há um projeto de resolução que também tramita na Casa o qual institui no âmbito da Câmara a disponibilização de tradutor e intérprete de Libras nas reuniões ordinárias, extraordinárias, especiais, preparatórias e solenes, bem como nas audiências públicas do poder Legislativo Municipal. Iracy contou que o município não conta diariamente com esse tradutor em eventos públicos. “Atualmente, no município não existe a presença do tradutor e intérprete de Libras nas reuniões e audiências públicas realizadas na Câmara. Nas conferências e nos seminários realizados pelo poder Executivo, muito embora tenha ocorrido a presença desse profissional, não há uma lei que obrigue que isso ocorra sempre. Muitas vezes a ausência desse profissional nesses eventos e reuniões coloca a comunidade surda em situação vexatória, por não compreenderem os assuntos discutidos e nem poderem participar das discussões”, disse.

O objetivo, segundo a parlamentar, é exigir que esse profissional esteja em todos os eventos municipais promovidos pela prefeitura e Câmara. “Os dois projetos têm por objetivo garantir por lei a presença do profissional tradutor e intérprete de Libras durante as conferências e seminários realizados pela administração pública municipal e nas reuniões ordinárias, extraordinárias, especiais, preparatórias e solenes, bem como nas audiências públicas realizadas na Câmara. Dessa forma, ficará assegurado um importante mecanismo de ampliação da inclusão social das pessoas surdas, permitindo que esse segmento possa acompanhar e participar das discussões e decisões políticas em Valadares.”

A vereadora comentou como anda o processo desse projeto na Câmara. “O projeto foi apresentado e passará por três comissões: Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e Comissão de Serviços Públicos Municipais (CSPM). Se for aprovado, irá a plenário para ser votado”, explicou, afirmando que espera a aprovação pelos vereadores. “Como se trata de inclusão da pessoa surda, acredito que os projetos de lei contarão com o apoio dos nobres colegas vereadores”, concluiu.

Fonte: http://www.drd.com.br/news.asp?id=50089800034115610000#ixzz3adhysIVt

Comentários no Facebook