O Centro de Educação Infantil Profª Maria Onicie Dias Pereira, no bairro Jaraguazinho, em Caraguatatuba, tem demonstrado, na prática, o poder da educação inclusiva. Lá, estuda a aluna mais jovem da rede municipal com surdez profunda, a Anna Luíza, com dois anos e quatro meses, no Berçário II, que está perfeitamente integrada na sala de aula.

Para atendê-la juntamente com as outras 22 crianças da turma, foi realizada uma mobilização entre a equipe gestora da escola, professores e auxiliares de desenvolvimento infantil e o setor de Educação Inclusiva.

“Fizemos observação do comportamento da criança e dos coleguinhas e montamos um plano de atuação. As atividades desenvolvidas atendem o coletivo. As práticas garantem a participação e o aprendizado de todos, sem exceção”, explicou Sandra Rodrigues, professora do atendimento educacional especializado da unidade escolar.

A agente de desenvolvimento infantil, Carolyna Dala Rosa, que fez o básico e Libras (Língua Brasileira de Sinais) e atualmente cursa o intermediário, e já atuava na unidade escolar, foi deslocada para a turma da criança. Nas atividades, ela passou a ensinar sinais de Libras básicos para as outras educadoras (água, banheiro, obrigada, etc.) e três músicas foram ensaiadas em Libras com toda turminha: “A Dona Aranha”, “O Jacaré foi passear lá na lagoa” e “Pintinho Amarelinho”.

Todo gestual para designar objetos, brinquedos em geral também são ensinados.

“Nos primeiros 15 dias de trabalho já vimos diferença. Agora, após dois meses das ações, os resultados são visíveis. A relação dela com os colegas está bem mais tranquila, pois agora conseguem interagir. Está sendo bem produtivo tanto para a Ana Luíza quanto para as outras crianças”, disse Jucelina Emília de Almeida Oliveira, diretora do CEI.

A mãe da menina, Ana Karolina Lopes Moreira, 28 anos, confirmou: “O comportamento dela mudou. Ficou mais tranquila. Ela gosta da escola e agora consegue interagir com os coleguinhas. Também fico sossegada de deixar ela na creche”.

Fonte: Prefeitura do Caraguatatuba

Comentários no Facebook