3 dezembro/2021

Professor da Ufac escreve sobre nomes de cidades do AC em Libras

0

O professor do Centro de Letras, Educação e Artes da Ufac, Alexandre Melo de Sousa, publicou na revista americana “Sign Language Studies” (vol. 22, n.º 1), em coautoria, o artigo, em inglês, “Toponymy in Libras (Brazilian Sign Language): Formal and Semantic-Motivational Analysis of the Signs that Name the Cities of Acre” — Toponímia em Libras (língua brasileira de sinais): análise formal e semântico-motivacional dos signos que nomeiam as cidades do Acre.

O trabalho, também assinado pela professora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ronice Müller Quadros, é resultado de pesquisas de pós-doutorado desenvolvidas na UFSC e contou com a participação de surdos acreanos, acadêmicos do curso de Letras/Libras da Ufac e da comunidade externa.

“A pesquisa ressalta da relação entre língua e cultura, ao tratar das nomeações dos espaços geográficos acreanos pelos surdos. Ao dar nome aos municípios, o sujeito surdo projeta sua marca identitária, seu modo de ver o mundo, e imprime o sentimento de pertencimento ao lugar”, comentou Alexandre Melo. “O nome de lugar é muito mais que um elemento linguístico. É um item que reflete a história, a cultura, o sentimento, as crenças. É um elemento interdisciplinar.”

Fonte: Universidade Federal do Acre

Blumenauense que faz conteúdo sobre educação financeira em Libras concorre a prêmio nacional

0

Premiação tem objetivo de reconhecer projetos voltados para a área financeira

O blumenauense Rafael Souza Silveira está concorrendo ao prêmio XP de transformação da educação financeira na categoria de nanoinfluenciador. O projeto dele foca no ensino de educação financeira para pessoas com deficiência auditiva. As aulas são 100% em Libras e de uma forma descontraída.

A premiação foi organizada pelo Instituto XP com o objetivo de reconhecer pessoas que realizem projetos voltados para a área financeira. A votação vai do dia 27 de novembro até o dia 6 de dezembro. A premiação acontece no dia 8 de dezembro.

Rafael, formado em administração e em Letras-Libras, criou o projeto Cifrão na Mão com o intuito de ensinar pessoas com deficiência auditiva sobre assuntos de administração financeira, investimento e assuntos relacionados ao mercado financeiro, de forma acessível e através Lingua Brasileira de Sinais (Libras) de uma forma acessível e descontraída.

“Eu acho que todos nós precisamos de educação financeira. Me senti na obrigação de fazer isso em Libras por ver toda a falta de acessibilidade enfrentada pela comunidade surda”, relata ele.

Casado com uma pessoa surda, ele sempre esteve em contato com esta comunidade. Vendo todos os problemas de acessibilidade enfrentados diariamente, Rafael percebeu que boa parte dos conceitos básicos envolvendo dinheiro não chegavam para a maioria dos surdos como chega para pessoas ouvintes, já que existem vídeos e outros conteúdos na internet.

Como estudava finanças desde a faculdade, por ser um assunto que achava bastante interessante, por perceber a falta de conteúdos em Libras e por ver muitas pessoas próximas tendo dificuldades financeiras, Rafael começou a pensar em uma forma de ajudar essas pessoas.

Dessa forma, ele começou a conversar com seu irmão, Fabio Souza Silveira, e os dois começaram a desenhar um projeto no segundo semestre de 2019. Como Fabio já entendia sobre redes sociais, no final de 2019 eles já tinham alguns conteúdos e vídeos gravados e prontos, e no início de 2020, o canal Cifrão na Mão já havia sido criado.

“Finanças pode parecer chato pra muitas pessoas, então tentamos deixar o canal um pouco mais descontraído. Eu criava os roteiros e atuava nos vídeos em língua de sinais. Meu irmão cuidava da edição, layout re propagandas. Criamos então um Instagram pra ajudar a divulgar. E nos divertimos muito”, comenta Rafael.

Conforme o canal foi crescendo, mais uma pessoa integrou o projeto, Otávio Lenzi, que também entendia de finanças e redes sociais.

Como votar
Rafael relata que descobriu a premiação através do Instagram do Instituto XP, e pensou que seu canal se enquadrava nos critérios que o Instituto estavam avaliando. Dessa forma, ele conversou com seu time para inscrever o projeto.

“Confesso que ficamos surpresos de termos chegado na final, porque são muitos canais legais concorrendo”, comenta ele.

O projeto Cifrão na Mão está entre os finalistas da premiação, na categoria nanoInfluenciador, que integra influenciadores que possuem públicos bem específicos.

Para votar é necessário entrar no site da premiação, na aba de finalistas, e clicar na categoria nanoinfluenciador. Depois é só clicar em votar embaixo do nome de Rafael e pronto, o voto foi contabilizado.

Fonte: O Município Blumenau

Câmara aprova projeto que prorroga isenção de IPI na compra de veículo por pessoa surda e taxista

0

Texto também determina o fim de isenção de PIS/Pasep e Cofins para produtos químicos, farmacêuticos e hospitalares

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º) o Projeto de Lei 5149/20, que prorroga até dezembro de 2026 a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de veículos novos por pessoas com deficiência e taxistas. Devido às mudanças, a matéria retorna ao Senado.

O texto aprovado é um substitutivo da Comissão de Finanças e Tributação, do deputado Tiago Dimas (Solidariedade-TO), que inclui ainda o fim de isenção de PIS/Pasep e Cofins para produtos químicos, farmacêuticos e hospitalares, como constava da reforma do Imposto de Renda (PL 2337/21) aprovada pela Casa. O aumento de receita estimado era de R$ 15,9 bilhões em três anos (2022 a 2024). Se virar lei, a cobrança dos tributos ocorrerá depois de 90 dias da publicação da futura lei.

De autoria do Senado, o projeto estende o benefício do IPI às pessoas com deficiência auditiva e revoga trechos da Lei 8.989/95 que impõem limites para o aproveitamento da isenção pelas pessoas com deficiência visual e remetem ao Ministério da Saúde e à área de direitos humanos a definição dos conceitos de pessoas com deficiência mental severa ou profunda e de pessoas com transtorno do espectro autista.

Dessa forma, o texto da lei passa a considerar pessoa com deficiência aquela com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial que, em interação com uma ou mais barreiras, “pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas, conforme avaliação biopsicossocial” prevista no Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/15).

Enquanto o Poder Executivo não regulamentar esse tema, não será exigida, para fins de concessão do benefício fiscal, essa avaliação biopsicossocial. As novas regras valerão a partir de janeiro de 2022.

Valor reajustado
O texto aprovado também reajusta o valor máximo do carro que pode ser comprado, mantendo o limite de cilindradas (até 2.0). Em vez de um preço máximo de R$ 140 mil, o consumidor poderá adquirir veículos de até R$ 200 mil.

Quanto aos acessórios, que atualmente não podem contar com a isenção do IPI se não forem de série, o texto estende a isenção àqueles que sejam utilizados para a adaptação do veículo ao uso por pessoa com deficiência, mesmo se não forem equipamentos originais.

Para o relator, “este é um grande dia para as pessoas com deficiência e para os taxistas deste País, possibilitando essa prorrogação da isenção e incluindo também os assessórios, a grande maioria importados”.

Debate em Plenário
O deputado Rogério Correia (PT-MG) lembrou que os veículos para deficientes são mais caros porque precisam de adaptação, enquanto os taxistas sofrem com a concorrência de aplicativos de transporte.

O deputado Bibo Nunes (PSL-RS) ressaltou que os taxistas arcam com impostos altos. “Uma das poucas vantagens é o desconto do IPI”, comentou.

O deputado Alexis Fonteyne (Novo-SP) afirmou que a isenção do IPI é exagerada por beneficiar pessoas com alto poder aquisitivo, que poderiam comprar veículos sem o desconto. “A lei teria sentido se fosse para pessoas de baixa renda”, ponderou.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Policlínica Estadual de Posse comemora aniversário de paciente surdo

0

Uanderson Soares dos Santos, de 16 anos, recebe, em Libras, os parabéns e o carinho dos profissionais da unidade do Governo de Goiás no norte do Estado

A manhã desta segunda-feira (26/11) foi de alegria e comemoração à vida na Policlínica Estadual da Região Nordeste – Posse. O paciente Uanderson Soares dos Santos, que estava na unidade do Governo de Goiás no norte do Estado para a primeira sessão de hemodiálise da semana, foi surpreendido com uma comemoração para a chegada dos seus 16 anos.

Os preparativos foram pensados com carinho pela equipe da Policlínica, que deu uma pausa nas atividades e proporcionou ao adolescente um momento de alegria e celebração. Uanderson, que é surdo, recebeu, em Libras, os parabéns e o carinho dos profissionais da unidade, onde o rapaz é atendido desde janeiro de 2021 e realiza sessões de hemodiálise três vezes na semana.

De acordo com o coordenador da hemodiálise da unidade, Luiz Eduardo Veras, ações como essa humanizam o atendimento e fortalecem a confiança entre equipe e paciente. “A hemodiálise é um tratamento que restringe o paciente de várias atividades rotineiras. Realizar a comemoração dentro da clínica cria um ambiente de socialização e diversão, amenizando o impacto psicossocial da doença”, explica.

O coordenador avalia que uma celebração, mesmo que simples, tem o poder de melhorar a qualidade do tempo que o paciente passa na unidade. “O paciente se sente cuidado pela equipe. São pequenos gestos que fazem a diferença”, afirma.

Fonte: Secretaria de Estado de Saúde de Goiás

Surdos fazem protesto contra falta de legendas nos cinemas de Caruaru

0

José Matheus relata que procurou os dois cinemas do município, mas nenhum oferecia a opção do filme legendado

Mesmo que a internet tenha milhares de filmes disponíveis, ir ao cinema é uma atividade apreciada por muitos. Com isso, surgem dúvidas sobre as legendas para que pessoas com deficiência auditiva possam aproveitar os filmes no cinema em igualdade de condições com os ouvintes.

Em Caruaru, a falta de legendas em filmes motivou um protesto nas redes sociais. Nesse domingo (28), o estudante José Matheus Alves Lima, de 22 anos, procurou o cinema Centerplex, no Shopping Caruaru, para assistir o filme ‘Eternos’, mas acabou encontrando a falta de acessibilidade no local.

A nova produção da Marvel traz a sua primeira personagem surda da história dos estúdios, mas a representatividade nas cenas do filme não parece ser vivenciada na realidade.

Em entrevista ao NE10 Interior, Matheus relata que procurou nos sites dos dois cinemas do município, mas nenhum oferecia a opção de assistir ao filme legendado.

“Eu quero assistir, mas não tem legenda. Só tem em Recife e São Paulo, Caruaru não tem.”, disse o estudante.

Com o ocorrido, Matheus postou no seu Instagram uma imagem segurando um cartaz em frente ao Centerplex. O estudante levantava o questionamento: “Sou deficiente auditivo/surdo, quero assistir ‘Eternos’ porém não tem legenda, então mereço estar sendo excluído pelos filmes sem legenda?”
A mensagem pedia ainda legenda para todos os filmes e usava a hashtag #surdosexistem.

Quando questionado sobre o protesto, Matheus falou sobre a garantia de direitos da comunidade surda. “Isso é injusto, crime. Por isso já existe a lei. Então eu fui e fiz isso, não posso desistir.”, concluiu.

Post nas redes sociais

Lei que garante a acessibilidade
Em Pernambuco, a Lei Nº 15.896, de 2016, garante aos deficientes auditivos o direito de contar com linguagem adequada em exibições de cinema e em peças teatrais.

A norma determina a colocação de legendas em películas nacionais e estrangeiras. Também obriga as casas de espetáculos a assegurar meios para a interpretação alternativa da mensagem, como a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Segundo o texto, em caso de mais de uma sala de cinema exibindo o mesmo filme, a empresa poderá limitar a exibição com legenda a apenas uma delas. A lei prevê ainda punição com advertência, multa, interdição parcial ou total do estabelecimento e até o cancelamento da licença de funcionamento para quem descumpri-la. A multa poderá ser de R$ 1 mil até R$ 10 mil, dependo do porte do teatro ou cinema e das circunstâncias da ocorrência.

Resposta dos cinemas
Ao NE10, o Shopping Difusora, onde fica localizada uma unidade do Planet Cinema, afirmou por meio de nota estar “ciente da solicitação de ter filmes legendados no cinema. Diante da situação recente e em apoio ao reforço das práticas de acessibilidade e inclusão que tal iniciativa proporciona, reforçamos o pedido junto ao operador do cinema, para que a solicitação seja atendida o mais breve possível.”

Até a conclusão desta matéria, o Shopping Caruaru, onde está localizada uma unidade do Centerplex Cinemas, não enviou um posicionamento sobre o caso.

Fonte: NE10

Agora é oficial, Surdolimpíada de Verão 2021 será realizada em Caxias do Sul-RS

0

O evento acontecerá em 1º a 15 de maio de 2022 na cidade de Caxias do Sul do estado de Rio Grande do Sul.

O Congresso Extraordinário para Surdos da ICSD durante 28 e 29 de novembro deste ano, em Lausanne, Suíça, a reunião também contou com a presença de 116 países membros, há alguns países que não conseguem se apresentar devido à pandemia de Covid-19 que restringiu ligeiramente as viagens para o exterior.

No entando, eles aprovaram o Gustavo Perazzalo, o brasileiro a ser eleito o novo presidente do ICSD e ainda também confirmaram a próxima Surdolimpíada de Verão 2021 será realizada em Caxias do Sul/RS, em 1º a 15 de maio de 2022, manteve como sede oficial.

Pois teve divulgação polêmica que o Surdolimpíada 2021 ia acontecer na cidade do Rio de Janeiro/RJ em novembro de 2022, sob responsabilidade da CBDS – Confederação Brasileira Desportos de Surdos. A diretoria da CBDS também estava no congresso em Suíça e reconheceu legalidade como o presidente do ICSD e também a sede oficial em Caxias do Sul/RS.

Em breve, a CBDS irá fazer um pronunciamento oficial sobre Surdolimpíada de Verão 2021.

Segue o vídeo abaixo do Congresso em Suíça onde tem Diana, a presidenta da CBDS abraçou o Gustavo (presidente do ICSD) pelo reconhecimento da sede oficial em Caxias do Sul/RS.

E teve apresentação sobre Surdolimpíada de Verão 2025 que será em Japão.

Agentes de trânsito e técnicos do município participarão de curso de LIBRAS

0

Cerca de 40 Agentes Municipais de Trânsito e técnicos da Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito, participarão de um curso de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

A capacitação será realizada pela Prefeitura Municipal de Mossoró, por meio da Unidade de Educação para o Trânsito, em parceria com a Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (DAIN/UERN).

A pedagoga da Unidade de Educação para o Trânsito, Maribel Oliveira, lembra que a capacitação foi uma das proposições da Frente Parlamentar de Mobilidade e Trânsito. E a UERN está representada na Frente Parlamentar através da DAIN.

Para a titular da DAIN/UERN, a Prof. Drª. Ana Lúcia Aguiar, que recebeu na sede da diretoria, a representante da Unidade de Educação para o Trânsito, pedagoga Maribel Oliveira, a capacitação é desenvolvida em parceria com a UERN e a Prefeitura, no intuito de promover a inclusão no trânsito, quebrando as barreiras comunicacionais. “Lembrando que as ações visando a inclusão e acessibilidade no trânsito serão desenvolvidas de forma sistemática”, enfatiza a Prof. Drª. Ana Lúcia Aguiar.

O curso de 60h aulas, dividido em 15 módulos e com aulas realizadas no Campus Central da UERN, terá aula inaugural no dia 29 de agosto, às 13h, no auditório da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais (FAFIC). A aula inaugural faz parte das ações da Semana de Trânsito desenvolvida pela Prefeitura de Mossoró. Estarão presentes autoridades do município, membros da comunidade acadêmica e servidores da Secretaria de Trânsito.

Maribel Oliveira ressalta a importância do curso no sentido de otimizar as ações de inclusão e acessibilidade no trânsito mossoroense. “A comunicação no trânsito é essencial para a sua fluidez. O surdo está no trânsito. Então, o agente precisa estar capacitado para poder se comunicar com todos, o técnico que faz o atendimento também. Assim, o curso é fundamental para promover a inclusão”, diz a pedagoga.

Fonte: Prefeitura de Mossoró

Faculdade é obrigada a manter intérprete de Libras

0

A instituição Ensino Superior Bureau Jurídico está obrigada, por ordem da Justiça Federal de Pernambuco, a garantir aos alunos com deficiência auditiva intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A decisão, tomada em ação movida pelo Ministério Público Federal de Pernambuco, obriga a instituição de ensino a suprimir dos contratos firmados com os alunos as cláusulas “que dispensam o atendimento diferenciado a portadores de necessidades especiais, além das que exigem pagamento por esse atendimento”.

O juiz federal da 5ª Vara Federal, que proferiu a sentença, considera que o posicionamento da instituição “é contrário ao ordenamento jurídico, não respeitando o princípio constitucional da igualdade de permanência na escola, também citando a Lei 10.098/00, que prevê que o poder público deverá promover a eliminação de barreiras na comunicação dos deficientes”. Na condição de instituição privada de ensino superior, assim, a empresa deverá “submeter-se às regras e princípios relativos à educação, principalmente no que diz respeito às normas jurídicas que disciplinam o atendimento educacional especializado”.

A Ensino Superior Bureau Jurídico apresentou Embargos de Declaração, que não foram conhecidos pela Justiça Federal. Nessa decisão, o juiz ainda condenou a instituição a pagar multa de 1% sobre o valor da causa por litigância de má-fé por tentar procrastinar o processo. Com informações da Assessoria de Imprensa da Justiça Federal de Pernambuco.

Fonte: Sedep

Unifesspa vai oferecer graduação em Letras-Libras semipresencial em parceria com a UFSC

0

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), campus Marabá, será polo de apoio presencial do curso da graduação em Letras-Libras, ministrado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Com duração de quatro anos, na modalidade semipresencial, o curso visa a formação de professores e tradutores, nas habilitações de licenciatura e bacharelado. A previsão é que a graduação tenha início no primeiro semestre de 2022.

“O Pará é um estado muito grande e mesmo os cursos de Letras Libras que nós já temos não dão conta da demanda. Então, essa parceria da UFSC, que tem vários polos pelo país, visa oferecer formação superior em Libras. Assim, pessoas de várias regiões perto de Marabá poderão participar”, afirma Andre Reichert, vice-coordenador do EaD Letras-Libras da UFSC, que veio a Marabá participar de ações relativas à implementação do curso.

A Federal Catarinense foi a primeira do Brasil a criar, em 2002, o curso de graduação em Letras-Libras (Língua Brasileira de Sinais). Desde 2014, vem implantando polos presenciais e expandindo a oferta do curso em várias regiões do país. “Assim, a gente torna o ensino mais acessível para diversos alunos que residem longe dos grandes centros e que agora podem ter acesso ao curso. Esses alunos também poderão ter essa interação em libras, ter contato com tutores, com professores, independente da localidade em que eles vivem”, acrescenta Reichert.

Poderão participar do vestibular surdos e ouvintes, que passarão por seleção específica com prova em libras e redação em português. O bacharelado é destinado a formação de profissionais e intérpretes em Libras. Já a licenciatura é voltada a formação de professores de libras que vão trabalhar em escolas de educação básica. Os formados em ambas os níveis poderão, ainda, fazer mestrado, doutorado e estudar questões da linguística.

A vice-reitora da Unifesspa, profa. Lucélia Cavalcante, explica que o processo para implementação do polo EaD em parceria com a UFSC teve início em 2015, quando a Instituição concorreu por meio de processo seletivo. Segundo ela, essa conquista representa a oportunidade de qualificar professores e tradutores em libras, com a finalidade de atender uma demanda recorrente da política de educação especial inclusiva.

“A oferta do curso Letras-Libras vem garantir a possibilidade da região Sul e Sudeste do Pará, além de suas áreas de influência, de ter formação numa área que tem crescido no Brasil, especialmente na defesa de uma educação bilíngue para as pessoas surdas. Para isso, é preciso ter profissionais formados com qualidade, e é nesse cenário que a Unifesspa, em convênio com a UFSC, sedia o funcionamento desse polo”, ressalta.

Sobre o curso – O Curso de Graduação em Letras Libras, na modalidade a distância, é uma ação desenvolvida para atender às demandas decorrentes da inclusão dos surdos na educação, conforme previsto no Decreto 5.626/2005 que regulamenta a Lei de Libras 10.436/2002, bem como para garantir sua acessibilidade, conforme previsto na Lei de Acessibilidade 5.296/2004 e em outras determinações legais.

Fonte: Unifesspa

Por restrição legal, comissão rejeita Libras como disciplina obrigatória no ensino fundamental

0

Proposta será enviada ao Conselho Nacional de Educação como recomendação do legislativo

A Comissão de Educação rejeitou nesta terça-feira (23) projeto de lei que inclui o ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras) como disciplina obrigatória no currículo do ensino fundamental. A proposta (PL 3986/20) é da deputada Greyce Elias (Avante-MG).

A rejeição foi recomenda pelo deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que relatou a matéria. Ele também pediu a rejeição dos seis projetos apensados, que tratam igualmente da inserção de Libras no currículo escolar.

Apesar de reconhecer o mérito das propostas, ele disse que a apresentação de projetos de lei com intuito de criar disciplinas ou estabelecer conteúdos mínimos obrigatórios no currículo escolar é de competência do Poder Executivo, conforme a legislação atual.

Esse entendimento é inclusive amparado em uma súmula da comissão que orienta a apresentação de pareceres a projetos pelos deputados.

Como foi rejeitado pela única comissão de mérito, o projeto será arquivado. A menos que haja recurso para análise do texto no Plenário.

Indicação
A impossibilidade de acolher o projeto levou o relator a propor, como alternativa, uma indicação ao Conselho Nacional de Educação (CNE) sugerindo a instituição de diretrizes e parâmetros normativos para garantir a plena educação das pessoas surdas. A medida foi aprovada pela comissão.

Indicação é uma proposta parlamentar que recomenda a adoção de alguma medida de iniciativa exclusiva de outro poder.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Uníntese anuncia novo curso de graduação de Bacharelado em Letras/Libras

0

A Faculdade Uníntese anunciou esta semana a abertura de novos cursos superiores. Ao todo, serão 7 novas graduações: Marketing, Gestão Financeira, Gestão Comercial, Processos Gerenciais, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão de TI e ainda o curso de Letras/Libras bacharelado.

O anúncio dos novos cursos marca uma nova etapa na história da Uníntese, que agora também vai oferecer formações nas áreas de tecnologia e gestão. Todos os novos cursos serão na modalidade tecnólogo – com duração de 2 anos cada. A exceção é Letras/Libras, que será bacharelado e terá 3 anos de duração.

Libras ofertada em todos os cursos novos
Com quase 20 anos de história, a Uníntese tornou-se referência nacional no ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras). E esse é um dos motivos pelos quais a instituição vai incluir Libras na grade curricular dos novos cursos superiores, mesmo nas áreas de gestão e tecnologia.

Com o anúncio das 7 novas graduações, a Uníntese já abriu o processo de pré-inscrições nos cursos. Quem ingressar nas primeiras turmas terá a chance de pagar um valor promocional na mensalidade. A previsão é que as aulas destes novos cursos comecem em março de 2022. Após a entrada dessas novas graduações, a Uníntese agora tem 10 cursos de ensino superior. A instituição já oferecia Pedagogia Bilíngue, Letras/Libras (licenciatura) e Comunicação Assistiva – Tradução e Interpretação da Libras/Língua Portuguesa.

Todos os cursos da Uníntese foram aprovados pelo Ministério da Educação (MEC) e são na modalidade EAD, com aulas remotas por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). É nessa plataforma que ficam armazenados os materiais didáticos necessários para o estudo. Desta forma, é possível que estudantes de todo o país possam fazer a faculdade.

O ingresso nos cursos também é feito de forma remota, por meio do vestibular on-line, que já está disponível também para as novas graduações.

Com sede em Santo Ângelo (RS), a Uníntese hoje também tem polo em Uberlândia (MG).

Prefeitura de Curitiba busca fazer Natal mais inclusivo com intérpretes de Libras

0

Além das luzes e do encanto, a acessibilidade para pessoas com deficiência também faz parte da programação do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2021.

As intérpretes da Central de Libras do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência traduzem para os surdos, na Língua Brasileira de Sinais (Libras), todas as emoções dos espetáculos das atrações natalinas da Prefeitura .

Algumas traduções são feitas ao vivo e outras gravadas em vídeos que poderão ser acessados por QR Code em atrações como os circuitos natalinos de carro (drive-thru).

“Assim como aconteceu nos últimos anos, a Prefeitura de Curitiba tenta tornar o Natal o mais acessível possível. Assim, as pessoas com deficiência são incluídas e podem participar das celebrações”, explicou a diretora do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Denise Moraes.

As interpretações em Libras ao vivo também são feitas em todos os autos de Natal das Regionais, sempre às 15h, bem como em atrações como o espetáculo de fim de semana do Natal Condor no Passeio Público, que estreia no próximo sábado (27/11). O Auto de Natal do Parque Tanguá, com apresentações nos dias 21, 22 e 23 de dezembro, também será interpretado ao vivo em Libras. Estes espetáculos não precisam de agendamento.

Com agendamento, as atrações dos circuitos drive-thru Caminho de Luz do Parque Barigui (a partir de 23/11), Passeio Público (a partir de 25/11) e Parque Náutico (a partir de 3/12) também serão acompanhadas com vídeos acessíveis em Libras, que poderão ser acessados pelo QR Code dos folders entregues nas entradas das atrações.

Neste ano, o nostálgico carrossel veneziano foi instalado no Parque Tanguá e estreia na próxima sexta-feira (26/11), a partir das 14h. O equipamento tem espaço para cadeira de rodas e é acessível para todas as deficiências.

O brinquedo estará aberto, de segunda a sexta-feira, das 14h às 20h, e, aos sábados e domingos, das 14h às 21h, até 9 de janeiro. A atração não precisa de agendamento.

Fonte: XVCuritiba

Unidades de saúde privadas deverão ter Intérpretes de Libras

0

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, em primeira discussão, nesta terça-feira (23/11), o Projeto de Lei 1.555/19, que obriga as unidades de saúde privadas a garantir o atendimento integral à pessoa surda.

RIO DE JANEIRO – Entre as medidas propostas está a presença de pelo menos um técnico de Libras nos locais de atendimento. A norma é de autoria da deputada Enfermeira Rejane (PCdoB) e será votada, em segunda discussão, pela Casa.

O texto especifica que deverá haver a presença do intérprete de Libras nos seguinte locais: hospitais, maternidades, hemocentros, centros de imagens e laboratórios. Nos estabelecimentos de saúde com atendimento especializado em saúde da mulher, como maternidades; bem como unidades com especialidades femininas de ginecologia e obstetrícia. Nestes casos, o intérprete deverá ser, preferencialmente, do sexo feminino.

O atendimento à pessoa surda poderá ser realizado à distância, com a contratação de serviços específicos de intermediação por vídeo em Libras para surdos, que tenham a capacidade de promover, através de aplicativos, a conexão direta entre médicos e profissionais de saúde, o paciente surdo e um intérprete de Libras habilitado à disposição por chamada de vídeo.

O texto determina como atendimento integral aquela que leva em conta a saúde como cidadania, considerando todos os aspectos psicossociais e a qualidade do acesso, bem como todas as fases ou serviços destinados ao atendimento, desde consultas, diagnoses, terapias, reabilitações, assistência domiciliar, assistência de emergências, assistências farmacêuticas ou dispensação de medicamentos, internações, prevenção e imunização.

O descumprimento da norma acarretará advertência escrita com prazo para readequação e multa diária de 300 UFIR-RJ, aproximadamente R$ 1.111,00, duplicada em caso de reincidência. Os recursos provenientes da aplicação das multas serão destinados ao Fundo para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (FUPDE), destinado a gerir recursos e financiar as atividades do Conselho Estadual para a Política de Integração da Pessoa Portadora de Deficiência – CEPDE. “Uma das mais importantes regras do protocolo de atendimento é a comunicação. Desde a enfermagem na porta de entrada, é necessário formular perguntas e colher relatos do paciente fundamentais para o encaminhamento do usuário ao atendimento indicado”, justificou a autora.

Fonte: Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro

Surdolimpíada Nacional é realizada entre 4 e 7 de dezembro em São José dos Campos (SP)

0

O evento é um preparativo para as seleções brasileiras para a Surdolimpíada internacional, que acontecerá em 2022 no Brasil

Cerca de 740 atletas e 60 profissionais de apoio para uma disputa de 15 modalidades. Essa é a Surdolimpíada Nacional, uma parceria entre o Governo Federal e a Confederação Brasileira de Desporto de Surdos (CBDS). As disputas acontecerão entre os dias 4 e 7 de dezembro, em São José dos Campos (SP), e estão previstos representantes de mais de 20 Unidades Federativas do Brasil.

O evento será preparativo para a convocação final das Seleções Brasileiras para a Surdolimpíada Internacional, que será em Caxias do Sul (RS), em maio de 2022. “A Surdolimpíada Nacional é, do ponto de vista de organização esportiva, o maior e melhor evento esportivo para surdos no Brasil. E o que é muito importante para nossa Secretaria Especial de Esporte? É que esse evento é seletivo para os eventos internacionais, dos quais o Brasil participa”, explicou o secretário nacional de Paradesporto do Ministério da Cidadania, Agtônio Guedes Dantas.

Em dezembro, atletas de todo o país vão mostrar suas habilidades em modalidades como: atletismo, badminton, basquete, boliche, caratê, ciclismo de estrada e mountain bike, handebol, judô, natação, orientação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez.

Investimento
O Governo Federal prevê o repasse de R$ 800 mil para a execução do evento. No valor estão previstos recursos para passagens aéreas, hospedagens, traslados internos no município, alimentação, locação de equipamentos, serviços de marketing e confecção de uniformes, além de outros itens.

“No evento nacional, o Governo Federal entra diretamente como um dos maiores patrocinadores do evento, permitindo assim a execução dessa ação para que a população surda sinta-se estimulada para participar deste evento, assim como, de eventos futuros, não deixando apagar, não deixando terminar a cultura da participação esportiva”, enfatizou Agtônio Guedes Dantas.

Surdolimpíada internacional
A competição internacional voltada para os atletas surdos é um dos eventos mais antigos no calendário esportivo mundial, perdendo apenas para os Jogos Olímpicos. Em sua 24ª edição, a Surdolimpíada chega à América Latina e ao Brasil pela primeira vez desde 1924.

“A importância dos jogos para pessoas surdas tem um capítulo a mais que nos faz, enquanto Secretaria Nacional do Paradesporto, pensar e desenvolver estratégias para atingir essa população, visto que a pessoa com surdez não pode participar dos Jogos Paralímpicos, ou seja, ela não é elegível para as modalidades paralímpicas que nós vimos agora, por exemplo, nos jogos de Tóquio. Com isso, existe uma organização internacional que é a Deaflympics, que organiza a Surdolimpíada Internacional, sendo esta resultado dos eventos nacionais como a Surdolimpíada Nacional”, ressaltou o secretário de Paradesporto.

A disputa será em maio de 2022, em Caxias do Sul (RS) e, ao todo, estão previstos cerca de 4.000 atletas, de mais de 100 países, para as disputas em 21 modalidades esportivas, como atletismo, basquete, vôlei, futebol, tênis, handebol, ciclismo, judô e karatê, além de badminton, orientação e luta greco-romana, categorias não muito comuns no Brasil, mas bastante populares e até tradicionais entre os atletas.

Fonte: Governo do Brasil

MPSC conta com intérpretes de Libras para atendimento ao cidadão em todo o estado

0

Basta fazer o agendamento pelo WhatsApp da instituição, no telefone (48) 3330-2570. No dia agendado, o cidadão pode ir até o MP ou entrar em uma sala virtual.

Agora o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) conta com intérpretes de Libras para o atendimento de pessoas surdas ou com deficiência auditiva. A novidade oferece a inclusão e fortalece a principal missão do MPSC: atender ao cidadão. O serviço está disponível em todas as cidades do estado.

Para receber o atendimento, o cidadão deve fazer o agendamento pelo WhatsApp da instituição, no telefone (48) 3330-2570. No dia agendado, o cidadão pode ir até o Ministério Público ou clicar no link enviado por mensagem e entrar em uma sala virtual. O intérprete de Libras estará presente durante toda a conversa para garantir o atendimento.

“A oferta de um atendimento com intérprete de Libras de forma virtual qualifica a atuação do Ministério Público e amplia o serviço para todo o Estado de Santa Catarina, oportunizando maior proximidade com os que necessitam dos serviços da instituição”, comemora Kátia de Jesus Wermelinger, chefe do Setor de Atendimento ao Cidadão do MPSC.

Fonte: Ministério Público de Santa Catarina

Governo do Estado lança Central de Intermediação em Libras (CIL-ES)

0

O dispositivo digital já está em pleno funcionamento em todo o território do Espírito Santo, de forma gratuita.

ESPÍRITO SANTO – O governador do Estado, Renato Casagrande, lançou, nesta segunda-feira (22), a Central de Intermediação em Libras (CIL-ES), serviço de tradução simultânea que viabiliza a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes, por meio de videochamada, de forma gratuita. O dispositivo digital já está em pleno funcionamento em todo o território do Espírito Santo.

O lançamento do serviço ocorreu em uma solenidade realizada no Palácio Anchieta, em Vitória, transmitida ao vivo pelas redes sociais com tradução simultânea em Libras. Na oportunidade, a primeira videochamada foi realizada.

A CIL-ES representa um avanço para a inclusão social das pessoas usuárias de Libras, garantindo o desenvolvimento da autonomia e potencialidade de cidadãos e cidadãs com deficiência auditiva e/ou surdez. A interpretação, nesse caso, ocorre por meio de acesso a um site ou aplicativo, disponível para sistemas iOS, Android e Windows.

“Em um país tão desigual, temos que buscar mecanismos para a inclusão todos os dias. Sabemos das desigualdades que existem na sociedade, por isso precisamos oportunizar às pessoas com mais necessidade. Esperamos que a Central de Intermediação em Libras seja uma ação permanente no Espírito Santo, atendendo à toda população que necessita. Temos uma profissional em Libras no aplicativo 24h por dia realizando esse serviço”, pontuou o governador Casagrande.

O serviço pode ser utilizado para a prestação de informações sobre atividades públicas por meio de imagem em tempo real entre intérpretes da Central e pessoas com deficiência auditiva e/ou surdas usuárias de Libras. Este serviço estará disponível 24 horas por dia para atender as situações de emergência e os intérpretes trabalharão em regime de plantão sete dias por semana, inclusive nos feriados.

“Hoje damos mais um passo no caminho da inclusão, da acessibilidade. Essa é uma demanda antiga da comunidade surda e quando assumimos este governo, encontramos o processo parado. Compreendemos a necessidade desse serviço e buscamos experiência em outros municípios que já o implantaram. Entendemos que não podíamos fazer isso de forma restrita aos municípios. Por isso, hoje temos uma Central que pode ser utilizada em todo o Estado. Quando ocorrer um acidente com uma pessoa surda ou deficiente auditiva, ela poderá utilizar a CIL para se comunicar com o Samu”, afirmou a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo.

Outro exemplo citado pela secretária de Direitos Humanos foi no caso de mulheres surdas que sofrem violência doméstica e enfrentam dificuldades de comunicação. “Agora as delegacias vão poder acessar a Central de Libras para se comunicarem com elas, assim como em qualquer espaço com serviço público”, completou Nara Borgo.

A CIL-ES deve ser utilizada apenas em equipamentos públicos como, por exemplo, bancos estatais, fóruns, delegacias, hospitais públicos, serviços básicos de saúde públicos, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), entre outros que prestam serviço à comunidade dentro do território do Espírito Santo.

Também presente no evento, a vice-governadora Jacqueline Moraes lembrou que a linguagem de sinais tem as mesmas complexidades de uma outra língua qualquer, precisando de suporte e políticas públicas para chegar até as pessoas que mais precisam. “É com muito orgulho que estamos aqui pavimentando um caminho de oportunidades de trabalho, renda e qualificação com a criação da Central de Intermediação em Libras. Garantindo ainda mais o acesso das pessoas com deficiência aos serviços públicos com acessibilidade”, frisou.

A solenidade contou com as presenças do secretário de Estado de Controle e Transparência, Edmar Camata; do deputado federal Ted Conti; do deputado estadual Dr. Hércules; além de representantes da sociedade civil.

Como acessar a CIL-ES:
1 – Baixando o aplicativo ICOM, disponível para sistemas iOS, Android e Windows;
2 – Pela página do CIL-ES, clicando AQUI(o acesso já direciona para uma videochamada);
3 – Pelo site Conecta Cidadão;
4 – Utilizando os QR Codes disponíveis nos equipamentos públicos no Estado do Espírito Santo (basta apontar a câmera do celular para a imagem e o aparelho encaminhará para a videochamada).

Fonte: Roraima na Rede

Governo Municipal entrega novo espaço da Central de Libras

0

Sala onde funciona o serviço foi reformada e ganhou estúdio de gravação, sala para atendimento reservado e local para oferta de cursos

RIO DE JANEIRO – O prefeito de Petrópolis, Hingo Hammes, entregou nesta segunda-feira (22), junto com o secretário de Assistência Social, Hugo Bento, o novo espaço da Central de Interpretação da Língua Brasileira de Sinais (Central de Libras), anexo ao CRAS da rua Dom Pedro, no Centro. A sala onde funciona o serviço foi reformada e ganhou um estúdio de gravação, sala para atendimento reservado e local para oferta de cursos.

Na Central de Libras, portadores de deficiência auditiva têm acompanhamento específico com profissionais que os auxiliam tanto no encaminhamento para os programas sociais, quanto na marcação de consultas médicas, solicitação de emissão de documentos pessoais e consulta de benefícios. A data também marcou outra novidade: o serviço, agora, funciona 24 horas: o atendimento presencial ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e, após esse horário, a central disponibiliza o serviço de plantão, online, através do whatsapp (24) 99883-3461).

O evento contou a participação do prefeito Hingo Hammes, do secretário de Assistência Social, Hugo Bento; da Coordenadora de Articulação Institucional, Fernanda Ferreira; e dos vereadores Gilda Beatriz e Gil Magno.

“Um equipamento público que garante os direitos de cidadão, possibilitando atendimento necessário e qualificado. A Central de Libras foi reestruturada e conta, agora, com locais onde poderão ser realizados outros serviços como cursos de libras. Inclusive, para os servidores municipais, as inscrições para esse curso já estão abertas”, disse Hammes, lembrando que a Central possui, ainda, veículo próprio: “Para apoio total do serviço ofertado à comunidade”.

Os ajustes também foram realizados pensando no melhor para os servidores que atuam na Central. “O prefeito Hingo Hammes pediu uma atenção especial para esse equipamento e percebemos a necessidade de um local melhor equipado para o atendimento diário, acolhedor e com uma estrutura que atenda às necessidades das pessoas que atuam na Central”, confirmou o secretário de Assistência Social, Hugo Bento, que também explicou o funcionamento do serviço de plantão, via whatsapp.

Após o horário de atendimento presencial, a Secretaria de Assistência Social disponibiliza o serviço de plantão, 24 horas via atendimento por mensagens. Se for necessário, o técnico/interprete vai de encontro ao solicitante para ajudá-lo. Tudo foi pensado para oferecer o máximo de auxílio para a comunidade”, completou Hugo Bento.

Para a coordenadora de Relações Institucionais da prefeitura, Fernanda Ferreira, o evento marcou a entrega de um espaço verdadeiramente dedicado à comunidade: “No meu coração, neste momento comemoramos a inauguração da central. Não é apenas uma sala, é todo um espaço dedicado a esse público, com várias possibilidades, não só de atendimento, mas de acolhimento. Isso nunca existiu, não dessa forma tão ampla e com uma estrutura desse porte”.

A central de libras também pode ser acionada para outras ações junto às unidades de saúde ou audiências judiciais, além de serviço junto às delegacias e interpretação em atendimento médico. Futuramente, a Central irá oferecer, também, cursos de aperfeiçoamento e técnicos, como barbearia.

“Estou emocionada. É uma luta de muitos anos ter um espaço verdadeiramente funcional”, comentou a vereadora Gilda Beatriz. “Honra enorme participar de um momento como esse, em que a nossa cidade ganha uma central com tantos benefícios para a comunidade”, afirmou o vereador Gil Magno.

Fonte: O Dia

Estudantes de Farmácia ensinam surdos a usar medicamentos

0

A união de cinco estudantes de Farmácia (Bárbara Pizetta, Bruna Martinelli Leite, Felipe Alexsander Cunha, Milenna Machado Pirovani e Rosimeres Gonçalves dos Santos Patusse), um de Medicina (Letícia Takanashi Baseggio) e dois de Fonoaudiologia (Aline Mattar Ferraço e Isabella Borba Pillotti), deu origem a um projeto multiprofissional que tem levado informações sobre o uso correto de medicamentos para a comunidade surda.

O projeto foi desenvolvido na Universidade Federal do Espirito Santo (UFES), sob chancela da Pró-Reitoria de Extensão da instituição. O professor de LIBRAS Lucas Gabriel Correia, que é surdo, dá as dicas de saúde e de uso racional de medicamentos por meio dos vídeos educativos, em Língua Brasileira de Sinais (Libras), postados na página @saudenasmaos_libras do Instagram. A fonoaudióloga Eliane Varanda Dadalto, professora doutora do curso de Fonoaudiologia do Centro de Ciências da Saúde da UFES, campus Maruípe em Vitória, também integra a equipe do projeto.

Em 2018, o Conselho Federal de Farmácia publicou a Resolução CFF nº 662, que estabelece as diretrizes para a atuação do farmacêutico no atendimento à pessoa com deficiência. O projeto Educação em Saúde por meio da LIBRAS da UFES foi lançado dia 20 de setembro e, em alusão ao Outubro Rosa, os estudantes prepararam uma série de temas relacionados ao câncer de mama (https://www.instagram.com/p/CVN11ughwna/) e ao uso de medicamentos anticoncepcionais. No dia 28 de outubro, pela manhã, foi lançado um vídeo sobre a administração de anticoncepcionais (https://www.instagram.com/p/CVk50XUhiiC/) e, à noite, sobre os anticoncepcionais disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS).

O professor do curso de Farmácia da UFES, campus Alegre, Genival Araujo dos Santos Júnior, disse que os estudantes também estão produzindo materiais em formato de folder, que serão disponibilizados aos farmacêuticos que atuam no balcão da farmácia para ajudar este profissional a atender pacientes surdos. “Estamos muito preocupados em fornecer informações confiáveis, baseadas em evidências, com esse foco de comunicar à comunidade surda. A gente quer que os farmacêuticos se instrumentalizem e usem essas ferramentas no dia-a-dia”.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, existe quase 10 milhões de pessoas com algum grau de surdez, sendo que 170 mil delas residem no Espírito Santo (ES). “Essas pessoas, eventualmente, procuram as farmácias e nós, farmacêuticos, estamos aptos a dar orientações sobre uso racional de medicamentos. Porém, cabe a nós fornecermos essas informações num formato que seja compreensível e acessível às pessoas. Por isso, surgiu a ideia de usar a língua brasileira de sinais como forma de ajudar farmacêuticos a orientar essas pessoas, principalmente, no que diz respeito ao uso de medicamentos”, comenta Genival Júnior.

O farmacêutico explica que a ideia do projeto surgiu de estudantes de Farmácia que cursaram a disciplina LIBRAS com professores da Fonoaudiologia. “A gente quer fomentar no aluno de Farmácia a importância de ele aprender Libras, a importância de se comunicar bem, para que quando ele estiver no balcão da farmácia ou em qualquer outro cenário de atuação do farmacêutico, ele consiga se comunicar com a pessoa surda”, complementa Genival Júnior.

A fonoaudióloga Larissa Helyne Bassan, professora Doutora do curso de Fonoaudiologia do Centro de Ciências da Saúde da UFES, campus Maruípe em Vitória, relembra que a ideia surgiu quando um grupo de estudantes do curso de Farmácia identificou, na disciplina de LIBRAS, a necessidade de uma comunicação em saúde eficaz. “A Fonoaudiologia trabalha com a comunicação. Em todas os momentos da nossa vida, nós temos situações comunicativas e, pensando no contexto da Farmácia, da atuação do farmacêutico que trabalha com dispensação de medicamentos, essa mensagem que ele passa, dentro dessa situação comunicativa, precisa ser compreendida”, explica Larissa Bassan.

Fonte: Pfarma

Prefeitura abre processo seletivo para professor de LIBRAS

0

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), abriu processo seletivo simplificado para professor de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) da educação infantil e do ensino fundamental I (1° ao 5° ano), da Rede Municipal de Ensino (REME).

MATO GROSSO DO SUL – A inscrição estará aberta de 23 a 25 de novembro pelo site www.campogrande.ms.gov.br/semed. Será necessário preencher a ficha de inscrição, além de anexar os documentos digitalizados conforme as especificações do edital n.15/2021 publicado ontem (22) no Diogrande. A seleção é para um professor e ainda para cadastro de reserva, a função tem carga horária de 20h/a.

Mais informações podem ser obtidas na edição de hoje do  Diogrande, https://diogrande.campogrande.ms.gov.br/.

Fonte: Prefeitura de Campo Grande – MS

Para atender comunidade surda, mais de 20 guardas civis se formam em curso intensivo de libras em Itararé

0

Segundo a prefeitura, formação é inédita entre as corporações da região e contribui para a humanização dos atendimentos prestados aos moradores.

Mais de 20 guardas civis municipais concluíram um curso intensivo de Língua Brasileira de Sinais (Libras), em Itararé (SP). Segundo a prefeitura, a formação é inédita entre as corporações da região e contribui para a humanização dos atendimentos prestados aos moradores, garantindo a inclusão.

As aulas ocorreram entre os dias 8 e 16 de novembro, na sede da Guarda Civil Municipal (GCM). Ao todo, 22 guardas formaram a primeira turma do curso intensivo, que deve ser realizado anualmente em Itararé.

De acordo com o comandante da corporação, Alisson Rivéli, a formação é uma oportunidade para que os agentes possam atender melhor as pessoas com deficiência auditiva na cidade, de forma assertiva e eficiente.

Para o guarda civil Aldemir Tadeu Gatti, que participou do curso, o aprendizado será útil na vida pessoal e profissional.

“É um conhecimento que eu posso usar na vida e no trabalho. Assim, podemos garantir uma comunicação e saber a necessidades deles. Quando eu cheguei, não sabia nada, estava ‘cru’. Agora, chegamos a um objetivo, que é saber o básico. É gratificante”, conta o guarda.

Fonte: G1

“Echo”: Marvel anuncia série focada em heroína nativa-americana e surda

0

A produção será estrelada pela atriz Alaqua Cox (atriz surda)

A série “Gavião Arqueiro” nem estreou no Disney+ e já teve seu primeiro spin-off anunciado! A Marvel confirmou nesta sexta-feira (12), que está desenvolvendo uma série focada na Echo, uma heroína nativa-americana e surda.

Echo é alterego de Maya Lopez

Echo é alterego de Maya Lopez, interpretada pela atriz surda Alaqua Cox, que estará presente na série estrelada por Hailee Steinfeld e Jeremy Renner. A personagem tem a habilidade de copiar os movimentos ou estilo de luta de seus oponentes, tornando-a uma grande inimiga durante em uma batalha.

Nos quadrinhos, Echo foi a primeira personagem que assumiu o título de Ronin antes mesmo de Clint Barton, que utilizou o alterego em “Vingadores: Ultimato” após perder a família para o estalo de Thanos (Josh Brolin).

A série “Gavião Arqueiro” chega em 24 de novembro na plataforma Disney+, trazendo Jeremy Renner de volta a seu papel dos filmes dos “Vingadores” e Hailee Steinfeld (“Dickinson”) no papel de sua aprendiz Kate Bishop.

A data de estreia de “Echo” não foi divulgada pela plataforma de streaming.

Atriz surda, Alaqua Cox

Fonte: Shotoe

Atendimento exclusivo a surdos completa 1 ano com centenas de pessoas atendidas no Detran

0

Com a ajuda do intérprete de Libras, os surdos conseguem realizar os serviços de habilitação, veículos, entre outros

Há 1 ano, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) iniciava uma nova fase de acessibilidade e inclusão, com o atendimento exclusivo para os cidadãos surdos. Desde então, mais de 100 pessoas já receberam auxílio no atendimento presencial na sede do Detran.

Com a ajuda do intérprete de Libras da autarquia, Mauricio Tadeu Pacheco, os surdos conseguem realizar os serviços de habilitação, veículos, entre outros, através da tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais.

Além do suporte recebido para realização de serviços, os surdos também contam com apoio do intérprete na realização da prova teórica de direção veicular.

Em razão das dificuldades enfrentadas pelas pessoas surdas no momento da realização da prova teórica, o Detran-MT adequou o exame para o formato em Libras, buscando garantir o acesso à comunidade surda na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A prova contém 30 questões e quatro alternativas, sendo que cada alternativa tem um vídeo traduzido para Libras, para facilitar o entendimento dos candidatos surdos.

Recentemente, o intérprete de Libras do Detran, Mauricio Tadeu, percorreu diversos municípios do Estado para auxiliar na aplicação da prova teórica de direção para candidatos surdos.

O presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos, destaca que o auxílio no atendimento para realização de serviços bem como o suporte na prova teórica de direção busca promover o acesso aos serviços do Detran para todos os cidadãos, além do atendimento digno da pessoa humana.

Atendimento exclusivo

Para ter o atendimento exclusivo na realização de serviços na sede do Detran, o cidadão surdo deve fazer o agendamento prévio através do site do Detran-MT (www.detran.mt.gov.br), pelo link CLIQUE AQUI 

Em seguida, deve clicar na aba ‘Libras’ e preencher todo o formulário. No final do campo de agendamento será ofertado os dias e horários disponíveis para atendimento.

Fonte: Detran MT

NAPE está com inscrições abertas para Curso de Libras em Botucatu

0

O NAPE – Núcleo de Atendimento Pedagógico Especializado “Alcyr de Oliveira”, vinculado a Secretaria Municipal de Educação, está com inscrições abertas para mais um Curso de “Língua Brasileira de Sinais” (Libras), direcionado para a comunidade em geral e a todos os interessados em se comunicar com deficientes auditivos.

SÃO PAULO – O curso, que terá duração de 20 horas, será realizado no período de 29 de novembro a 10 de dezembro. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas através do telefone (14) 99731-0754.

O curso será disponibilizado no horário da tarde, das 16 às 18 horas.

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi desenvolvida a partir da língua de sinais francesa. As línguas de sinais não são universais, cada país possui a sua.  A Libras possui estrutura gramatical própria, onde os sinais são formados por meio da combinação de formas e de movimentos das mãos e de pontos de referência no corpo ou no espaço.

Segundo a legislação vigente, Libras constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas com deficiência auditiva do Brasil, na qual há uma forma de comunicação e expressão, de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria.

Serviço:
NAPE (Núcleo de Atendimento Pedagógico Especializado “Alcyr de Oliveira” )
Rua Amando de Barros, 1520, Centro
Telefone: (14) 3811-3160

Fonte: Acontece Botucatu

Apaspi atende 40 crianças e adolescentes surdos

0

O vereador Paraná visitou a entidade e conversou com funcionários

SÃO PAULO – O vereador Aldisa Vieira Marques, o Paraná (Cidadania), visitou na manhã desta quarta-feira (17), a Associação de Pais e Amigos de Surdos de Piracicaba (Apaspi) e foi recebido pelos funcionários Saulo Henrique Esteves, do Setor Administrativo e Sandra Rita da Cruz Moura, assistente social.

Paraná conheceu a sede da entidade que tem 8 funcionários, e atende aproximadamente 40 famílias, de Piracicaba e também de Santa Barbara D’Oeste. A instituição tem acompanhamento interdisciplinar especializado nas áreas de fonoaudiologia e pedagogia para crianças e adolescentes com deficiência auditiva moderada, severa ou profunda. Ela também desenvolve projeto social junto às famílias, proporcionando melhor apoio e maior aprendizagem.

O vereador parabenizou a entidade pelo seu trabalho, ajudando as crianças e adolescentes que necessitam de atendimento especializado, como também suas famílias. Paraná agradeceu e recepção dos funcionários da Apaspi e comentou que “num momento tão crítico, principalmente por causa da pandemia, a entidade ainda mantém forças para prestar esse bom atendimento”.

Fonte: Câmara Municipal de Piracicaba

Vereadores aprovam projeto que autoriza capacitação de Libras para guardas municipais

0

Objetivo é proporcionar um atendimento digno e acessível às pessoas com deficiência auditiva.

MATO GROSSO – Os vereadores aprovaram um projeto de lei, nesta quarta-feira (17), que autoriza a capacitação de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para guardas municipais que trabalham em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

A proposta foi apresentada pelo presidente da Câmara Municipal, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM).

Segundo o parlamentar, o objetivo é proporcionar um atendimento digno e acessível às pessoas com deficiência auditiva.

“A falta de comunicação inviabiliza um atendimento adequado aos deficientes auditivos, principalmente em momentos de estresse. Todos merecem um atendimento humanizado e digno, como orienta a nossa Constituição Federal, por isso é fundamental criarmos políticas públicas e proporcionarmos acessibilidade para garantirmos a inclusão social a todos”, diz na proposta.

Agora, a proposta segue para sanção ou veto do prefeito Kalil Baracat (MDB).

Fonte: G1

UFRN retifica Processo Seletivo para admissão de prof. de Libras

0

Profissionais deverão desempenhar atividades em jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanais e contarão com salários no valor de até R$ 6,2 mil; confira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou a primeira retificação do Processo Seletivo destinado a formação de cadastro reserva de professor substituto, na carreira do magistério superior, ensino básico, técnico e tecnológico e centro de educação.

De acordo com o documento (retificação I) determina mudanças nos requisitos exigidos para a disciplina de Saúde Mental na Atenção Primária, agora são exigidas a graduação em medicina e residência médica em psiquiatria ou residência médica em medicina de família ou título de especialista em medicina de família.

As oportunidade são para as disciplinas/áreas de conhecimento de Saúde Mental na Atenção Primária; Saúde Coletiva; Libras e Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Os profissionais deverão atuar nas seguintes unidades de lotação: Departamento de Medicina Clínica – Campus de Natal; Departamento de Fonoaudiólogia – Campus de Natal; Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação – Campus de Natal e Núcleo de Educação da Infância (NEI) – Campus de Natal.

O requisito para área de Libras é ter Licenciatura em Letras-Libras ou Licenciatura em LetrasLibras/Língua Portuguesa ou Licenciatura em Letras Português com Especialização em Libras ou Licenciatura em Pedagogia + Especialização em LIBRAS ou Licenciatura em Letras com Especialização em Libras

Para concorrer a uma das oportunidades, os candidatos devem comprovar a escolaridade exigida para a função desejada de graduação ou licenciatura na respectiva área, bem como especialização e registro no respectivo conselho de classe, dentre outros requisitos que constam no edital.

Aos profissionais admitidos, estes irão desempenhar funções em carga horária de 20 a 40 horas semanais e contarão com salários de R$ 2.566,20 a R$ 6.200,14 ao mês.

Procedimentos para participação
Para participar, os interessados devem efetuar as inscrições no período de 9 a 18 de novembro de 2021 até às 23h59, exclusivamente via internet por meio do site do Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (Sigrh).

O pagamento da taxa de inscrição é no valor de R$ 50,00 e deverá ser efetuado até o dia 23 de novembro de 2021. No entanto, os candidatos que se enquadram nos critérios especificados no edital, poderão solicitar a isenção da taxa no período de 9 a 16 de novembro de 2021.

Como forma de seleção, os candidatos serão avaliados mediante a prova didática e avaliação de títulos, de acordo com os critérios de pontuação especificados no edital. A aplicação das provas está prevista para o período de 6 a 17 de dezembro de 2021.

O prazo de validade do Processo Seletivo será de 12 meses, contado da homologação do resultado final, com possibilidade de prorrogação por igual período.

Clique aqui para ver o edital

Fonte: PCI Concursos

Por que a Libras é língua e não linguagem de sinais?

0

Libras é uma língua A Libras possui estrutura gramatical própria, portanto, é uma língua. Inclusive é reconhecida como meio legal de comunicação e expressão do Brasil desde 2002, através da Lei nº 10.436, de 24 de Abril de 2002. O ato de se comunicar através da Libras é fazer o uso da linguagem.

Qual a diferença entre sinais e gestos na Libras?
Os gestos são a escrita no ar, os signos escritos são frequentemente, simples gestos que foram fixados” (p. 128).

Por que a libras é uma língua?
Os autores UZAN et al, explicam porque a LIBRAS é a língua natural da comunidade surda: … São línguas naturais porque, como as línguas orais, surgiram espontaneamente da interação entre os surdos, além de, através de sua estrutura, poderem expressar qualquer conceito desde o descritivo/concreto ao emocional/abstrato.

São exemplos de sinais icônicos na Libras:

  • CORRER e QUEIJO.
  • DIRIGIR e VARRER.
  • JOGAR e N-U-N-C-A.
  • BRINCAR e ÁRVORE.
  • E. CASA e PERGUNTAR.

O que é a língua de libras?
Entende-se como Língua Brasileira de Sinais – Libras a forma de comunicação e expressão, em que o sistema lingüístico de natureza visual- motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema lingüístico de transmissão de idéias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

Por que a língua de sinais é considerada a língua natural dos surdos?
língua de sinaislíngua natural dos surdos, pois essa a criança surda adquire de forma espontânea sem que seja preciso um treinamento específico, ainda é considerada por muitos profissionais apenas como gestos simbólicos.

Fonte: Treinamento 24

Município quer capacitar profissionais com a oferta de curso de formação em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)

0

Qualquer empresa que se encaixe nas especificações previstas em edital pode participar do pregão

PARANÁ – A Prefeitura Municipal de Cascavel publicou, na madrugada desta quinta-feira (11), um aviso de abertura de licitação. O certame em questão busca a contratação de curso de formação em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para os professores e funcionários da Rede Municipal de Ensino de Cascavel, pais e comunidade, e para ensino de LIBRAS como primeira língua no Atendimento Educacional Especializado para alunos surdos matriculados na Rede Pública.

A sessão pública que analisará as propostas está marcada para o dia 30 de novembro, às 9h da manhã. O critério de avaliação do pregão será o de menor preço por lote e o valor máximo que poderá ser pago neste certame será de R$ 297.673,60.

Qualquer empresa que se encaixe nas especificações previstas em edital pode participar do pregão. Mais informações sobre o processo podem ser adquiridas no portal cascavel.atende.net, na aba licitações.

O número do pregão é o 270/2021.

Fonte: CGN

Plataforma on-line disponibiliza curso gratuito de inglês em Libras

0

Para tornar o conhecimento em inglês acessível para todos os públicos, a plataforma educacional SEDA College disponibiliza de forma gratuita e 100% on-line o Beginners em Libras – Curso de Inglês voltado para deficientes auditivos na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As inscrições são feitas por meio do preenchimento de um formulário com nome completo e e-mail, no site da instituição. Após isso, é importante prestar atenção na caixa de entrada para receber as orientações necessárias para o acesso ao curso.

Durante o programa on-line, o aluno aprenderá a pedir orientações em aeroporto, se localizar, conhecer a linguagem da internet, além de outros contextos onde há demanda do conhecimento do idioma. O curso possui duração de sete horas e é composto por quatro módulos voltados a estudantes com nível básico do idioma.

A instituição ressalta que a formação permite apenas a prática do inglês por meio da leitura e da escrita. Para diálogo ou comunicação, o estudante precisa ter o aprendizado da American Sign Language (ASL), o equivalente da Libras em inglês.

O curso o Beginners em Libras da SEDA é oferecido em parceria com a Ophicina de Inovação, que desenvolveu uma plataforma exclusivamente para surdos e cegos. A ferramenta desenvolvida por eles sincroniza automaticamente os vídeos das aulas, do conteúdo traduzido para a Libras e as legendas.

“Possibilitar ao deficiente auditivo o acesso aos primeiros passos no aprendizado do inglês significa romper barreiras, despertar novos interesses e construir uma ponte que irá conectá-lo com outras linguagens, ampliando o seu conhecimento de mundo”, ressalta o CEO do Grupo SEDA, Tiago Mascarenhas. Ele também acrescenta que um dos objetivos da formação é acompanhar o perfil dos usuários de Libras para levantar suas necessidades e, a partir disso, desenvolver novos conteúdos para esse público.

Fonte: A Tarde

Escola Pública Bilíngue para surdos, em Taguatinga-DF, é referência no Brasil

0

A Videoteca Central possui em seu acervo vários vídeos destinados à Educação Especial.

O direito à inclusão de crianças e jovens portadores de deficiência na vida social é o tema central presente nestes vídeos.

Os programas apresentam os obstáculos e preconceitos enfrentados por pessoas co necessidades especiais e os caminhos para superá-los. Discutem o papel da família e da escola e relatam experiências de integração e inclusão bem sucedidas. Um exemplo exitoso de atendimento a estes alunos na Secretaria de Educação é a Escola Pública Bilíngue para Surdos em Taguatinga é referência no Brasil.

Fonte: Secretaria de Educação do Distrito Federal

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Professor da Ufac escreve sobre nomes de cidades do AC em...

O professor do Centro de Letras, Educação e Artes da Ufac, Alexandre Melo de Sousa, publicou na revista americana “Sign Language Studies” (vol. 22,...