Sistema faz tradução por meio de vídeo chamada para facilitar o contato entre pessoas surdas e não surdas.

SÃO PAULO – Pessoas que sofrem de problemas auditivos que moram na cidade de São Paulo podem utilizar o aplicativo “CIL-SMPED”, que faz tradução de Libras em tempo real por meio de vídeo chamada, sem descontar da franquia de internet no smartphone ou no tablet, desde 30 de setembro.

A Prefeitura de São Paulo firmou um contrato com as quatro principais operadoras de telefonia móvel (Claro, Vivo, Tim e Oi) para realizar esse acesso gratuito. Antes da parceria, cada vídeo chamada consumia em média 100 megabytes do pacote de dados.

O app está disponível para Android e iOS nas lojas de aplicativo de cada dispositivo. É necessário fazer o download e o cadastro. Também há um site disponível para esse atendimento.

Para Roberto Pascucci, aposentado e surdo, o sistema facilita o atendimento. “Ates eu não tinha nada, precisava escrever, a comunicação era muito complicada.. Hoje eu sou livre”, conta Roberto.

A plataforma “CIL-SMPED” é destinada a pessoas surdas que vivem na cidade de São Paulo e tem o objetivo de facilitar a comunicação mesmo para quem não entende a língua brasileira de sinais. Além da comunidade surda, o aplicativo também é destinado a servidores municipais que precisam realizar atendimentos em libras.

Lais Yasunaka, que tem deficiência auditiva espera que o atendimento em libras seja expandido para outras áreas de atendimento “Para um mundo ideal é que os surdos possam ter atendimento em libras na saúde, enfermeiros, médicos que saibam minimamente a língua de sinais” explica.

A CIL foi criada por uma ONG (Associação dos Metroviários Exepecionais) é administrada em parceria com a SMPED (Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência) por meio de uma central de atendimentos. Desde seu lançamento, em abril de 2018 o aplicativo já realizou 4.675 e tem quase 1900 usuários cadastrados.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/10/09/franquia-de-internet-nao-sera-descontada-de-aplicativo-de-traducao-de-libras-em-sp.ghtml

Comentários no Facebook