- Continua depois da publicidade -

Intérprete da empresa brasileira Helpvox Connect comenta as gafes cometidas no evento realizado em agosto.

SÃO PAULO – No dia 24 de agosto, a Câmara Municipal de Assis realizou um evento para homenagear personalidades artísticas e culturais da região. Na ocasião foram disponibilizadas duas intérpretes que deveriam realizar a tradução da cerimônia para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). No entanto, o que pode ser conferido é o total despreparo de ambas as profissionais designadas para a função.

Segundo Gabriel Finamore, intérprete de Libras da empresa Helpvox Connect, os responsáveis pela sinalização são desqualificadas e comprometeram o entendimento do evento pelos surdos. “As interpretes não traduziram o que as pessoas falaram, muitas palavras e frases foram omitidas, elas não têm expressão facial, o hino nacional brasileiro foi inventado e não representa em nada a letra oficial”, indaga Finamore.

O portal de reclamação SOS Surdo (www.sossurdo.com.br) recebeu uma denúncia sobre a falta de interpretação em Libras no evento de Assis. Uma equipe de analistas do SOS Surdo notificou a Câmara Municipal de Assis com o objetivo de resolver o problema enfrentando pelo reclamante bem como ajudar as empresas públicas e privadas a estarem em conformidade com a Lei 10.436, que prevê o uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras) na comunicação com a comunidade surda.  A reclamada ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Fonte: Jornal Hora Extra

- Publicidade -