Olhos tristes, expressão de medo, comportamento solitário, marcas no corpo e nenhuma conversa.

MATO GROSSO DO SUL – Mulheres com deficiência, segundo a ONU, são três vezes mais vulneráveis a abusos e violência doméstica. Estes crimes e abusos contra a mulher atingem de forma mais grave as que têm deficiência por causa das dificuldades enfrentadas para fazer as denúncias, principalmente a comunicação.

Em Três Lagoas, esse público conta com uma importante ferramenta que, além de intermediar diversas situações, está reforçando as ações da Campanha Agosto Lilás no Município. A Central de Interpretação de Libras, da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) está com canal de atendimento 24 horas para oferecer apoio à mulher surda que estiver sofrendo qualquer tipo de violência.

Conforme a Tradutora Intérprete de Libras, Vanessa Silva Paschoalim de Carvalho, este reforço é necessário diante da dificuldade de comunicação dessas mulheres e pela falta de apoio em questão da acessibilidade.

“Muitas mulheres surdas sujeitas a algum tipo de violência acabam desistindo de denunciar ou pedir ajuda por não serem compreendidas, pela dificuldade de comunicação. Temos a consciência que seu ciclo de relacionamento é menor, justamente pelas pessoas não ter paciência ou boa vontade de aprender Libras, a sua língua. Isto acaba sendo um agravante para que a vítima se cale em todos os sentidos”, explicou.

A CIL oferece atendimento 24 horas para pessoas surdas, inclusive presta atendimento em todos os órgãos públicos, para intermediar a comunicação com o surdo. “Nestas situações, estamos à disposição também das delegacias, caso alguma ocorrência seja atendida diretamente no local. O importante é dar voz à mulher surda, garantir que seus direitos sejam respeitados e oferecer-lhe todo o suporte, conforme determinam as leis”, completou Vanessa.

AMIGOS E FAMILIARES
A intérprete frisou que o apoio e a observação dos amigos, familiares e vizinhos são muito importantes. “Diante da ausência da fala e do grito, é muito importante que as pessoas se atentem ao comportamento dessas vítimas. Um simples contato com a CIL pode pôr um fim a esta violência e evitar situações mais graves”, ponderou.

SERVIÇO
A Central de Interpretação de Libras está localizada na Rua Elmano Soares, 670 – Centro.
O telefone para contato em horário de expediente é (67) 3929-1578 e WhatsApp (67) 99257-1607.

“A CIL oferece o Tradutor Intérprete de Libras para dar voz à denúncia da mulher. Trabalhamos de segunda a sexta das 07h às 11h e das 13h às 17h; aos sábados, domingos e feriados atendemos urgência e emergência no celular de plantão”, concluiu.

Fonte: Prefeitura de Três Lagoas

Comentários no Facebook