Filha da vítima disse que a mãe decidiu festejar de última hora e a festa só foi realizada um mês depois da data de aniversário dela. Atropelamento aconteceu no Parque Vista Alegre, em Bauru (SP).

A filha da idosa de 60 anos que morreu atropelada por uma moto em Bauru (SP), na última sexta-feira (8), contou que a mãe, Silvia Aquino, comemorou o aniversário em uma grande festa dias antes do acidente no Parque Vista Alegre.

“Ela fazia aniversário no dia 4 de outubro, mas como decidiu de última hora que queria fazer uma festa, não conseguimos próximo da data. Comemoramos no fim de semana dos dias 2 e 3 de novembro, quase um mês. Foi uma festa com umas 100 pessoas, ela estava muito feliz”, conta Ellen Aquino.

No dia do atropelamento, Silvia, que é surda, estava com o marido, também surdo, e com a neta de 4 anos, que é filha de Ellen. Eles participaram da inauguração de um salão de beleza de parentes e estavam entrando no carro para ir embora para casa quando Silvia foi atingida pela moto.

“Ela tinha acabado de colocar minha filha na cadeirinha e estava indo para o banco da frente quando a moto bateu nela. Foi muito rápido. O capacete atingiu o rosto da minha mãe e ela rolou no chão. Foi tão forte o impacto que a gente acredita que ela morreu na hora”, afirma a assistente contábil.

Em seu perfil nas redes sociais, Ellen postou uma mensagem agradecendo a mãe por proteger a neta até no último segundo de vida.

“Como meu pai foi a única testemunha do acidente e ele não se comunica tão bem como minha mãe se comunicava, a gente achou que tinha evitado que a minha filha fosse atingida pela moto também, mas depois a gente soube que ela já tinha conseguindo colocar ela na cadeira, em segurança.”

Ela conta que Silvia e a neta eram muito apegadas e que a maior preocupação agora é com as crianças.

“Eu estou morando com meus pais desde janeiro, quando me separei e a minha filha e o meu filho eram muito apegados a avó. Dormiam todo dia juntos, então está sendo difícil, mas temos que continuar”, desabafa.

“Ela era uma pessoa muito boa, estudou, trabalhava como técnica de contabilidade, mesmo depois de se aposentar e se comunicava muito bem. Ela estava ensinando minha filha a se comunicar por sinais, estava alfabetizando ela em Libras.”

As causas do acidente são investigadas pela Polícia Civil, mas chovia no dia do atropelamento e a rua onde ele estavam tem pouca iluminação, segundo Ellen. O motociclista de 33 anos sofreu traumatismo craniano e segue internado no Hospital de Base.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2019/11/14/idosa-surda-muda-que-morreu-atropelada-comemorou-aniversario-de-60-anos-dias-antes-estava-muito-feliz-diz-filha.ghtml

Comentários no Facebook