Profissionais precisam anda se adaptar às gírias e mudanças de línguas.

Quem acompanha o trabalho de um intérprete e tradutor em Libras pode achar que basta decorar a língua pra transformar as palavras em sinais.

Mas esses profissionais enfrentam muito “perrengue”. Imagine como é traduzir uma discussão, como as que acontecem durante a CPI da pandemia E falar palavrão? Pode traduzir ou não pode? Sem falar nas novas gírias. E é preciso também acompanhar as emoções do momento.

Confira a reportagem da TV Record:

Fonte: R7

Comentários no Facebook