Estudantes com deficiência auditiva não conseguem assimilar o conteúdo apenas com as apostilas ou com as aulas legendadas.

RIO DE JANEIRO – Alunos surdos da rede estadual de Educação têm enfrentado dificuldades de aprendizagem por conta da falta de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As mães reclamam que, apenas com o uso das apostilas, os filhos não conseguem acompanhar o conteúdo.

“Meu filho tem passado por muitas dificuldades. Ele não consegue intérprete para as aulas on line e está usando apenas a apostila – o que não adianta porque, sem um intérprete, a interpretação do texto fica comprometida. Ele não consegue responder as questões e está com medo de perder o ano. A intérprete na sala de aula não é só acessório”, disse Selma Amaral, mãe do estudante Wagner Júnior.

“A falta dos intérpretes está prejudicando demais minha filha, a Nicole, nesta pandemia. Ela chora e fica depressiva porque quer fazer as atividades e participar. Precisamos de respostas para nossos filhos. Precisamos que a secretaria contrate intérpretes”, afirmou Bruna Faria Lopes.

“Com intérpretes, eles evoluem. Sem intérpretes, eles não são nada. Hoje em dia, meu filho não está nem querendo estudar em casa porque não entende o conteúdo”, explicou Aline Almeida.

A intérprete Suely Regina afirmou que os intérpretes ficaram desempregados praticamente ao longo de todo o ano de 2020.

“E em 2021, não tivemos nenhum retorno da Secretaria de Educação sobre a nossa situação. Na pandemia, alguns alunos com deficiência auditiva continuaram a estudar, mas a maioria abandonou os estudos. Sabe-se que o surdo precisa da tradução na língua de sinais. Os alunos estão sem atendimento, querendo desistir. E nós estamos sem os nossos trabalhos, sem nossos empregos, sem saber o que fazer”.

A Secretaria Estadual de Educação apresentou opções, como as aulas legendadas – alternativa que é contestada pelas mães, por não ser o suficiente para a assimilação do conteúdo.

A secretaria informou que há uma licitação em andamento para a contratação de uma empresa especializada de intérpretes. No entanto, o órgão não deu uma previsão para que esse processo seja concluído.

Fonte: G1

Comentários no Facebook