No dia 16 de janeiro, o Ministério da Educação elegeu o Paulo Bulhões, o surdo como novo Diretor-Geral da Instituto Nacional de Educação de Surdos.

Havia eleição no mês novembro do ano passado (2018). Tinha 4 chapas. Paulo Bulhões foi único surdo para se candidatar à Diretor-Geral da INES.

Paulo Bulhões ficou com 88 votos (fora alunos) e Solange ficou com 152 votos (fora alunos), todos votos foram os funcionários e docentes da INES. Com votos no total entre alunos, funcionários e docentes, Paulo ficou com 408 e Solange com 347, mas por lei, Solange ficou com cargo do Diretor-Geral.

Até tinha protestos dos alunos surdos contra eleito ouvinte para cargo Diretor-Geral da INES. Após 2 meses, o Ministério da Educação (MEC) indicou o Paulo Bulhões como oficial o novo Diretor-Geral da Instituto Nacional de Educação de Surdos, o segundo surdo da história da INES.

Veja a portaria publicada em baixo:

O Ministro de Estado da Educação, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso IV, da Constituição, considerando o disposto no Decreto no 7.690, de 2 de março de 2012, tendo em vista a observância do § 1º do art. 3º do Regimento Interno do Instituto Nacional de Educação de Surdos, aprovado pela Portaria MEC nº 323, de 8 de abril de 2009, alterada pela Portaria MEC nº 951, de 21 de abril de 2010, resolve:

Art. 1º Fica nomeado PAULO ANDRÉ MARTINS DE BULHÕES, Matrícula SIAPE nº 2026627, para exercer o cargo de Diretor-Geral, código CD-2, do Instituto Nacional de Educação de Surdos – INES.

Veja íntegra da portaria.

Comentários no Facebook