A Secretaria da Educação do Paraná (SEED) vai abrir quatro novos Centros de Apoio ao Surdo e aos Profissionais da Educação de Surdos (CAS) em Apucarana, Cascavel, Francisco Beltrão e Umuarama. Cerca de 14 mil pessoas surdas serão beneficiadas com a medida.

Os centros são espaços dedicados à capacitação de profissionais da área, como tradutores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e professores bilíngues surdos e ouvintes. Os cursos são ofertados preferencialmente a profissionais da rede estadual, mas também estão disponíveis para professores de outras redes e comunidade escolar.

O CAS de Apucarana vai funcionar dentro do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Apucarana, enquanto os centros de Cascavel, Francisco Beltrão e Umuarama serão instalados em colégios da rede estadual. A equipe de cada CAS é composta por profissionais surdos e ouvintes da Secretaria da Educação, incluindo pedagogos, professores e tradutores e intérpretes de Libras.

“O Paraná contava desde 2010 com um Centro de Apoio ao Surdo e aos Profissionais da Educação de Surdos em Curitiba, que atendia todo o Estado. Em março de 2018, foi inaugurado um CAS em Guarapuava, e ainda em novembro deste ano, daremos continuidade à expansão dessa oferta com a abertura de quatro novos Centros”, explica Siana do Carmo de Oliveira Franco Bueno, chefe do Departamento de Educação Especial da SEED.

O início das atividades dos novos centros está previsto para janeiro.

Abrangência
O CAS de Apucarana atenderá os Núcleos Regionais de Educação de Apucarana, Cornélio Procópio, Ibaiti, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Telêmaco Borba, e Wenceslau Braz, com uma população de 5.259 pessoas surdas.

O centro de apoio de Cascavel, que será instalado no Colégio Estadual Itagiba Fortunato, abrange os NRES de Assis Chateaubriand, Cascavel, Foz do Iguaçu e Toledo, com uma população de 2.731 pessoas surdas.

O Colégio Estadual Dr. Eduardo Virmond Suplicy receberá o CAS de Francisco Beltrão, atendendo os NRES de Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Laranjeiras do Sul e Pato Branco, com uma população de 4.534 pessoas surdas.

O CAS de Umuarama ficará situado no Colégio Estadual Prof. Paulo A. Tomazinho, responsável pelo atendimento dos NREs de Campo Mourão, Cianorte, Goioerê, Loanda, Paranavaí e Umuarama, com uma população de 2.244 pessoas surdas.

A partir de janeiro, o CAS de Curitiba ficara responsável pelos NREs da Área Metropolitana Norte, Área Metropolitana Sul, Curitiba, Paranaguá e Ponta Grossa, com uma população de 7.701 pessoas surdas, enquanto o CAS de Guarapuava atenderá 1.393 pessoas surdas dos núcleos de Guarapuava, Irati, Ivaiporã, Pitanga e União da Vitória.

“Dessa forma, haverá a ampliação e o fortalecimento da área da surdez com a descentralização da capacitação de profissionais surdos e ouvintes, atendimento educacional especializado para estudantes surdos, apoio didático-pedagógico e tecnológico, com vistas ao trabalho colaborativo, e incentivo a pesquisas e formação de grupos de convivência com vistas à inclusão social e educacional da comunidade surda” afirma Siana.

Funcionamento
Os Centros de Apoio ao Surdo e aos Profissionais da Educação de Surdos organizam suas atividades em cinco núcleos de atuação: Núcleo de Capacitação de Profissionais da Educação de Surdos; Núcleo de Atendimento Educacional Especializado; Núcleo de Apoio Didático-Pedagógico e Tecnológico; Núcleo de Pesquisa; Núcleo de Convivência.

  • Profissionais da área podem entrar em contato com os CAS já em atividade para se informar sobre oportunidades de capacitação:
  • CAS – Curitiba
  • Rua Salvador Ferrante, nº 1.651 – Boqueirão, Curitiba.
  • Telefone: (41) 3277-7396 e 3277-7388
  • E-mail: [email protected]
  • CAS – Guarapuava
  • Rua Saldanho Marinho, nº 2131 Bairro: Batel – Guarapuava.
  • Telefone: (42) 3227-7830
  • E-mail: [email protected]

Parceria
Os centros são um programa do Ministério da Educação em parceria com secretarias estaduais de educação. No Paraná são vinculados à Secretaria da Educação por meio do Departamento de Educação Especial da Superintendência da Educação e pelos Núcleos Regionais de Educação que sediam os Centros de Apoio ao Surdo e aos Profissionais da Educação de Surdos.

Fonte: Massa News

Comentários no Facebook