As matrículas para novas turmas do Curso de Libras, ofertado pela Secretaria Municipal de Educação, estarão abertas a partir do dia 7 de janeiro, na sede da instituição.

PIAUÍ – Serão 200 vagas disponíveis, prioritariamente, para diretores e professores das unidades de ensino da Rede Municipal de Teresina. As turmas são divididas nos níveis básico, intermediário e avançado, com aulas nas quintas e sextas-feiras, sempre pela manhã.

E na manhã de hoje (14) ocorreu o encerramento do curso de Libras, no Centro de Formação Odilon Nunes, foi marcado por emoção. Em 2018, 60 participantes receberam o certificado de conclusão nos níveis básico e intermediário, entre educadores, membros das equipes escolares, técnicos da Semec e agentes de saúde. A formação é gratuita e acontece desde 2015.

No último dia de aula, a turma se dividiu em apresentações para compartilhar com os colegas o aprendizado adquirido durante o curso. As aulas levaram noções de expressão corporal, estrutura linguística e exemplos práticos da rotina escolar. A ideia é que o conhecimento sobre a Língua Brasileira de Sinais seja multiplicado nas unidades de ensino da Prefeitura, ajudando centenas de alunos como o Arthur Melo, aluno surdo da Escola Municipal Moacir Madeira Campos.

Para Carliana Melo, mãe do Arhur, a iniciativa do curso é um avanço para a verdadeira inclusão dos alunos surdos na escola. “O interesse em aprender Libras para melhor se comunicar com os alunos surdos é uma forma de plantar sementes do amor e do conhecimento. Não é fácil, passamos por muitas dificuldades, mas como mãe, só posso agradecer imensamente essa dedicação e apoio. Não só meu filho, mas outras crianças surdas já estão se sentindo mais amparadas na escola, com profissionais que conseguem manter esse diálogo com eles”, revelou emocionada.

O professor do curso, Rafael Alves, elogiou os aprendizes e até falou em objetivos para os anos seguintes. “Meu maior sonho é que as pessoas que agora se formam levem a Libras para todos os lugares que forem, perpetuando esse conhecimento entre surdos e ouvintes”, afirmou. E é exatamente o que a Fernanda Magalhães está buscando fazer. Ela, que até ano passado era professora na Escola Municipal Chagas Rodrigues, conheceu a Libras no curso da Semec e começou a incentivar outras pessoas a conhecerem essa formação.

“Eu sempre admirei na universidade, mas só quando entrei na Prefeitura tive a oportunidade de participar do curso. Gostei tanto que tive curiosidade de procurar mais aulas, busquei me aperfeiçoar e me envolvi com a comunidade surda, descobrindo um novo mundo. A partir do que aprendi com o professor Rafael, fui aprovada no Centro de Atendimento Integral ao Surdo, onde faço questão de destacar o belo trabalho que a Semec faz na educação inclusiva”, contou Fernanda.

Fonte: https://cidadeverde.com/noticias/289184/semec-abre-em-janeiro-matriculas-para-curso-de-libras

Comentários no Facebook