A Língua Brasileira de Sinais (Libras) pode se tornar disciplina obrigatória desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental, para crianças surdas e ouvintes matriculadas na rede pública de ensino do Município de Cabo Frio. O Projeto de Lei 248/2017, de autoria do Vereador Luis Geraldo (PRB), foi aprovado por unanimidade na sessão ordinária desta terça-feira (4) da Câmara Municipal de Vereadores de Cabo Frio.

RIO DE JANEIRO – O Projeto aprovado reconhece como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e outros recursos de expressão e ainda da prioridade a professores surdos para o ensino da Libras. Para o vereador autor do texto, que tramita na casa legislativa há mais de um ano, o projeto é fundamental para combater a exclusão da população surda da vida estudantil.

“É de grande importância para a população de Cabo Frio o ensino de LIBRAS em todas as escolas, pois possibilitará uma maior comunicação entre todos os alunos da nossa rede pública de ensino, promovendo assim a inclusão social e colaborando para a conscientização de todos sobre a relevância da Língua Brasileira de Sinais para a nossa sociedade”, destacou Luis Geraldo.

O texto segue para a sanção do prefeito, que tem 15 dias para aprovar ou vetar o projeto. Se sancionado, o prazo para que os sistemas de ensino cumpram as exigências da lei, é de 3 (três) anos.

Fonte: https://prensadebabel.com.br/index.php/2018/12/05/camara-aprova-pl-que-torna-obrigatoria-libras-como-disciplina-nas-escolas-municipais-de-cabo-frio/

Comentários no Facebook