Um dos candidatos fez um boletim de ocorrência para relatar problemas com a prova.

Quatro candidatos surdos de Alagoas que fizeram a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 no domingo (3) disseram que foram prejudicados por problemas na videoprova traduzida em Língua Brasileira de Sinais (Libras), um recurso de acessibilidade para pessoas surdas ou com deficiência auditiva. O Enem em Libras é voltado para a comunidade surda que tem Libras como primeira língua.

O candidato surdo Glauber Ferreira optou por fazer a videoprova em Libras em Alagoas. Com uma intérprete de Libras, ele contou para a reportagem da TV Gazeta de Alagoas que o DVD que exibiu as questões e as opções de resposta em Libras apresentou problemas e que, por esse motivo, deixou algumas questões em branco.

“Muitas falhas, falhas técnicas. E isso acabou atrasando o prazo de finalização da prova. As falhas foram por conta do DVD da prova. A gente tentava ler o texto e relia, mas com o DVD ficou muito difícil”, disse o candidato para a intérprete de Libras.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que candidatos que sentirem prejudicados por problema logísticos durante a aplicação do Enem podem solicitar a reaplicação do exame. O pedido deve ser feito entre os dias 11 e 18 de novembro por meio da página do candidato do Enem. Ainda segundo o Inep, os casos denunciados serão analisados individualmente.

Em Alagoas, cinco locais de provas estavam habilitados para realizar o Enem com a videoprova traduzida em Libras.

A coordenação nacional do Enem em Alagoas disse que não tem autorização para dar entrevista sobre o assunto e informou que oito candidatos de Alagoas optaram pela videoprova em Libras.

O candidato Glauber disse que o recurso é importante, porque muitos surdos e deficientes auditivos têm Libras como primeira língua, o que dificulta o entendimento da prova no formato tradicional.

Ele fez um boletim de ocorrência e espera que o problema não se repita no próximo domingo.

“Se acontecer novamente no próximo domingo, se continuar da mesma forma, eu vou tentar entrar com um processo novamente para que eles possam resolver isso de forma que eu não seja prejudicado”, disse Glauber.

Fonte: https://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2019/11/04/candidatos-surdos-que-fizeram-enem-em-al-dizem-que-foram-prejudicados-por-falhas-na-videoprova-em-libras.ghtml

Comentários no Facebook