Surda desde seu nascimento, Vera Elaine está transformando um hobby em seu mais novo projeto profissional. Em parceria com a filha Andreza Santana, executiva especializada em comunicação e marketing, ela passa a atuar no “Cozinhando em Libras”, plataforma de conteúdo que oferece, de forma inédita, receitas e dicas gastronômicas com o uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras), de uma forma atrativa e acessível para todos os públicos.

Os vídeos trazem Vera Elaine realizando receitas práticas e detalhadas para serem preparadas pela audiência sem a necessidade de domínio de técnicas culinárias, em opções como fritata, guacamole, arroz de microondas e até drinks. Ampliando o alcance, cada vídeo conta com a narração da filha Andreza, amplificando a potencial audiência.

“O Cozinhando em Libras é um projeto meu em parceria com minha mãe. Por ser profissional de comunicação, filha de surdos e apaixonada pela casa e pela cozinha, a ideia nasceu naturalmente. Ver minha mãe postando a primeira receita em vídeo, com uma produção simplíssima, e gerando tantas interações positivas foi um estalo!”, destaca Andreza.

“A cozinha era só uma paixão, mas depois de tantos amigos pedindo receitas e a falta de conteúdo acessível aos deficientes auditivos, vi que poderia unir o útil ao agradável. Meu objetivo não é ser chef, mas sim mostrar que a culinária pode ser simples, prazerosa e todo mundo pode experimentar em casa, sem limitações”, reforça Vera Elaine, que tem 67 anos e é casada há mais de 40 anos com um marido também surdo, mãe de dois filhos e avó de três netos.

Além do YouTube, a plataforma do “Cozinhando em Libras” marca presença em outras redes sociais, como Instagram e Facebook, com conteúdos especiais e apoio da agência CL. O projeto também passa a contar com a participação e parceria de anunciantes, estreando com a Santa Helena, empresa que colocará a marca Paçoquita estrategicamente no conteúdo e receitas.

Criada para promover a inclusão social, a Libras (Língua Brasileiras de Sinais) é uma forma de linguagem natural, com estrutura gramatical própria e que usa gestos no lugar de som como meio de comunicação. Nela, os sinais são marcados por movimentos específicos realizados com as mãos e combinados com expressões faciais e corporais. Atualmente o Brasil tem mais de 10 milhões de pessoas com deficiência auditiva, sendo 2,3 milhões severa, de acordo com levantamento realizado no fim de 2019 pelo Instituto Locomotiva e a Semana da Acessibilidade Surda.

“O surdo é como qualquer outra pessoa, que quer entretenimento, cultura e consome muito conteúdo. Estão sempre se comunicando por videochamadas e com o celular na mão. Eu e minha mãe tínhamos todas as ferramentas para ofertar um conteúdo de qualidade para o surdo e o não-surdo. Acreditamos que seja uma forma de ampliar as conversas dentro das famílias de surdos. A maior satisfação é vê-los comentando, postando as receitas, pedindo dicas e interagindo. Espero que seja a primeira de muitas iniciativas!”, complementa Andreza.

O “Cozinhando em Libras” pode ser acessado no YouTube, no Instagram (@cozinhandoemlibras) e no Facebook (/cozinhandoemlibras).

Fonte: Comida na Mesa

Comentários no Facebook