Com o objetivo de promover a inclusão social e incentivar a comunidade escolar quanto a utilização da Língua Brasileira de Sinais (Libras), atuando comunicativamente junto aos deficientes auditivos, a Escola Municipal Izilda Reiser Mafra, localizada na Volta Grande, está desenvolvendo com os estudantes o projeto Alfabetizando em Libras.

SANTA CATARINA – Com o objetivo de promover a inclusão social e incentivar a comunidade escolar quanto a utilização da Língua Brasileira de Sinais (Libras), atuando comunicativamente junto aos deficientes auditivos, a Escola Municipal Izilda Reiser Mafra, localizada na Volta Grande, está desenvolvendo com os estudantes o projeto Alfabetizando em Libras.

A diretora da unidade, Analice Dias, destaca que a ideia é despertar a atenção quanto a grafia das palavras, bem como a acentuação das mesmas e sua sonoridade. Ela explica ainda que, uma vez por semana, as turmas do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental recebem aula se libras, já que lhes foi apresentado o alfabeto manual e 30 palavras com seus respectivos sinais.

Na quinta-feira, 04, um grupo de alunos surdos, da E.E.B. Professora Júlia Miranda de Souza, visitou a escola para prestigiar o evento realizado com as turmas que estudaram Libras. Na ocasião, a garotada mostrou o que aprendeu aos convidados, realizando a comunicação através da Língua Brasileira de Sinais.

Fonte: Prefeitura de Navegantes

Comentários no Facebook