Aulas são ministradas pela interprete Keity Mirela Souza que auxilia um aluno surdo e percebeu que o trabalho dela estaria completa se os amigos conseguissem se comunicar com ele.

SÃO PAULO – Com o objetivo de incluir um estudante com deficiência auditiva e facilitar a comunicação com os demais alunos do nono ano de uma escola municipal de Riolândia (SP), a intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras) Keity Mirela Souza decidiu criar um projeto para ensinar a língua a todos.

Desde o início do ano, além de interpretar as aulas para o adolescente Paulo César de Carvalho, de 17 anos, que nasceu surdo, Keity reserva um tempo para transmitir os conhecimentos.

A ideia nasceu depois de perceber que o trabalho dela só estaria completo se os amigos de Paulo César conseguissem se comunicar com ele.

“Ele precisa ter interação com a turma, com os professores e não só comigo, porque senão não é uma inclusão. Conheci a comunidade surda na igreja que frequento, tinha vários, o culto era transmitido para os surdos e achava muito bonito”, afirma.

O projeto tem ajudado na comunicação dos alunos dentro e fora da sala de aula. Durante o intervalo, hora em que a conversa está liberada, nada de mímicas. Evolução que a Maristela de Carvalho, mãe do aluno surdo, também tem acompanhado de perto.

“Ele tem amigos dentro da escola que estão sempre em casa, um entende o outro, e falando sempre em Libras, isso é muito bom”, afirma.

A diretora da escola, Márcia Cristina Janberci, afirma que a intenção é levar o projeto de aulas de Libras para toda a escola. “A Keity ainda precisa acompanhar o Paulo em todas as aulas e, por isso, não levamos para todas as salas, mas nossa intenção é levar esse curso para todas as aulas”, afirma.

Contudo, a turma não parou por aí. Os alunos também aproveitaram as aulas para formar um coral de Libras da escola, que já se apresentou em diversos locais.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/noticia/2019/07/22/estudantes-aprendem-libras-para-se-comunicar-com-amigo-em-escola.ghtml

Comentários no Facebook