Há duas semanas mostramos o drama Iago William Fonseca da Silva, de 16 anos, e que está no último ano do ensino médio, mas não estava frequentando a escola há pelo menos um mês, por falta de intérprete de Libras.

PARÁ – O adolescente é surdo e estaria com dificuldades para estudar, já que a escola Odila De Souza, no Reassentamento Urbano Jatobá, está sem profissional para o auxiliar.

Após muitas conversas Iago voltou a escola, mas continua sem acompanhamento de um intérprete. A família teme que ele possa perder o ano letivo.

O estudante não é o único que enfrenta essa dificuldade. Pelo menos cinco escolas estariam sem intérpretes e outros profissionais para o atendimento de estudantes com algum tipo de deficiência. Uma das escolas é a estadual Polivalente. Segundo o diretor da 10ª unidade regional de educação (URE), Edir Sousa, que assumiu o órgão recentemente, o problema já foi passado para a secretaria de educação.

Edir diz que está fazendo o possível para que os estudantes não sejam penalizados e possam continuar os estudos. “Um fato lastimável, mas que já temos conhecimento e assim que os professores forem contratados com certeza haverá uma reunião entre a comunidade e as escolas que estão faltando para resolver essa pendencia, e eles não serão prejudicados de forma nenhuma, esse é um compromisso da 10ª URE”, declarou Edir.

Fonte: https://www.confirmanoticia.com.br/estudantes-surdos-da-rede-estadual-continuam-sem-interprete-de-libras/

Comentários no Facebook