- Continua depois da publicidade -

A Vara da Fazenda Pública de Garanhuns acatou pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) na ação civil pública número 0006647-94.2023.8.17.2640 e deferiu tutela de urgência para determinar ao Estado de Pernambuco que assegure a acessibilidade em todos os eventos do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) de 2023.

O Estado tem um prazo de 30 dias para apresentar contestação à ação movida pelo MPPE.

Conforme a decisão, expedida ontem (18), o Estado de Pernambuco deverá manter intérpretes de Libras e profissionais de audiodescrição em todos os polos do FIG, a fim de permitir às pessoas surdas e cegas a plena acessibilidade em espetáculos de teatro, cinema, circo, exposições e shows musicais. Em caso de descumprimento, foi estabelecida multa diária de R$ 50 mil.

Segundo o 1º Promotor de Justiça de Defesa da Cidadania de Garanhuns, Domingos Sávio Pereira Agra, o Conselho Municipal de Pessoas com Deficiência de Garanhuns (Comud) tenta desde 2017, por meio do contato direto com a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), a disponibilização dos intérpretes de Libras e de audiodescrição nas oficinas e apresentações culturais.

Diante do insucesso dessas tratativas, o Comud procurou o MPPE, que instaurou procedimento administrativo e buscou uma solução extrajudicial para a falta de acessibilidade do FIG. Porém, na última reunião com a Fundarpe, realizada no dia 13 de julho, a entidade informou que as oficinas não teriam audiodescrição e que somente algumas das exibições contariam com essa possibilidade. Já no caso dos intérpretes de Libras, a disponibilidade seria somente em algumas apresentações, limitando o acesso das pessoas com deficiência à programação do FIG 2023.

“A falta de intérpretes de Libras e de audiodescrição em eventos culturais viola os direitos das pessoas surdas e cegas, garantidos pela Lei Brasileira de Inclusão e pela Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência”, alertou Domingos Sávio Pereira Agra.

Fonte: MPPE

- Publicidade -