Busca subiu no segundo trimestre de 2021 e continua aumentando, segundo a associação que desenvolveu a plataforma. “Mostra uma importante consciência das organizações e órgãos públicos. Na jornada ESG, empresas conquistam novos clientes ao incluir pessoas com deficiência”, diz a instituição.

A procura pelo ICOM, serviço de tradução simultânea de Libras desenvolvido pela AME, cresceu 300% no segundo trimestre de 2021, segundo dados da instituição. E essa procura continua subindo. Na comparação com todo o ano passado, há elevação de 15%, diz a entidade.

“Ao entender a importância de atender o surdo, seja funcionário de uma empresa, consumidor ou cidadão, organizações brasileiras dão um passo importante na promoção da inclusão”, afirma José Araújo Neto, fundador e presidente da AME, organização que atua pela inclusão.

“Esse aumento aponta para uma importante consciência das corporações e dos órgãos públicos”, comenta Araújo Neto.

Entre as empresas que já usam o serviço estão Americanas, SBF, Mondelez, Scania, além das prefeituras de Indaiatuba e de Piracicaba. “O ICOM oferece uma experiência de comunicação ágil e eficiente, melhora as relações e pode gerar mais negócios”, diz Cid Torquato, diretor executivo do ICOM.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), deficiência auditiva é a redução na capacidade de ouvir sons, em um ou ambos os ouvidos, de maneira leve a severa, e a pessoa usa língua oral ou aparelhos para ouvir. A pessoa surda, define a OMS, não tem capacidade de ouvir em ambos ouvidos e usa a língua de sinais.

No Brasil, conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), 10 milhões de pessoas, ou 5% da população, são surdas. Desse total, 2,7 milhões não escutam absolutamente nenhum som.

Fonte: Estadão

Comentários no Facebook