Aulas do professor João Vinhosa, disponíveis no podcast ‘Matemática em Conta-Gotas’, passam a ser publicadas no YouTube com legendas e interpretação em Libras. Acesso é gratuito. Organizador busca recursos para gravar 40 vídeos.

O projeto ‘Matemática em Conta-Gotas’, criado pelo professor João Vinhosa, de 74 anos, com aulas para pessoas com deficiência visual em um podcast com 27 episódios já publicados, foi ampliado para alunos com deficiência auditiva.

A primeira aula já está no YouTube, com legendas e interpretação em Libras, a Língua Brasileira de Sinais.

“Depois de o projeto ter comprovado seu grande potencial no ensino à distância para pessoas com deficiência visual, os textos nos quais se basearam as aulas estão sendo adaptados para pessoas com deficiência auditiva, com recursos e acessibilidade para quem se comunica em Libras e para quem se comunica em língua portuguesa, respeitando a diversidade da surdez”, destaca Vinhosa em artigo publicado nesta quarta-feira, 21.

A ideia das aulas acessíveis surgiu no ano passado, quando foi criado um grupo de estudos à distância de matemática para pessoas com deficiência visual, batizado de ‘Entenda Matemática CVL’, formado por cinco alunos que se reúnem toda quinta-feira em uma sala do Núcleo de Apoio às Pessoas com Deficiência Visual da biblioteca municipal de Cascavel, no Paraná.

Nessa época, o professor ainda morava em Recife (PE). Atualmente, reside em Itaperuna (RJ) para se proteger durante a pandemia do coronavírus.

“Apesar de ser realizado com trabalho voluntário, sem qualquer remuneração de seus participantes, é necessário captar recursos para viabilizar as despesas operacionais”, ressalta João Vinhosa. Além do professor, participam da iniciativa Andreia de Oliveira Chaves (intérprete de Libras), Fabricio Boechat (produção), Maurício Bastos (co-produção), André Araújo (direção), Gelcir dos Santos e Josue dos Santos (conteúdos) e Pedro Henrick de Oliveira (edição de vídeo).

Interessados podem entrar em contato pelo [email protected].

Fonte: Estadão
Comentários no Facebook