Pensando na acessibilidade e inclusão, a Samsung e Per Sundström, designer de som por trás dos clássicos vampiros suecos, desenvolveram uma faixa de áudio adaptada para incluir aqueles que não podem ouvir filmes – em especial os de horror.

Para as produções de horror o som é na grande maioria das vezes fundamental para construir a tensão de qualquer cena. O problema é que nem todos os espectadores têm condições de acompanhar a narrativa sonora, graças a quadros clínicos que envolvem a perda parcial ou completa da audição.

A partir deste fato, a Samsung Nordics, braço escandinavo da empresa, resolveu criar um sistema de som especial para possibilitar que surdos também possam “sentir” o que outras pessoas “ouvem”.

Junto do engenheiro de som Per Sundström, da produtora sonora Chimney e da agência sueca Wenderfalck, a marca inventou um circuito de aparelhos que recria toda a narrativa sonora da versão original de “Deixa Ela Entrar” à partir de vibrações originadas da ampliação das frequências de baixo.

O vídeo dá maiores detalhes sobre o procedimento e o processo de criação, que foram realizados também para comemorar os dez anos do filme dirigido por Tomas Alfredson. A versão “para surdos” do longa está disponível no site do SF Anytime.

Fonte: Promoview

Comentários no Facebook