Um homem surdo foi morto nesse domingo (1), após não reconhecer que estava sendo assaltado. O crime aconteceu nas proximidades no bairro de Nossa Senhora da Conceição, no município de

Um homem surdo foi morto nesse domingo (1), após não reconhecer que estava sendo assaltado. O crime aconteceu nas proximidades no bairro de Nossa Senhora da Conceição, no município de Moreno, Região Metropolitana do Recife.

Marcelo José de Lima, de 21 anos, costumava passar as tardes na esquina de casa

De acordo com a Polícia Militar, dois suspeitos abordaram Marcelo José de Lima em uma motocicleta e anunciaram o assalto. Em seguida, a dupla efetuou os disparos após entender que o homem de 21 anos reagiu ao assalto no momento em que ele estava tentando se comunicar. Marcelo José foi encontrado morto na Avenida Tiradentes com lesões provocadas por arma de fogo.

Na manhã desta segunda-feira (2), policiais militares do 25° BPM localizaram dois suspeitos envolvidos no homicídio. Durante a investigação, foi levantado que Natanael Éverton do Nascimento, acusado de ter efetuado os disparos, planejava deixar a cidade de ônibus. Em seguida, ele foi localizado pelos policiais no terminal de ônibus da empresa Borborema, na área central da cidade.

Após ser encontrado pelos policiais, Natanael confessou que foi o autor do homicídio e revelou ter pedido para que um amigo guardasse a arma do crime. Tiago José dos Santos também foi localizado pelo batalhão e confessou sua participação e foi detido por porte ilegal de arma. Segundo informações da PM, agora está sendo investigado junto com o DHPP o suspeito de ter realizado o assalto junto com Natanael.

A dupla foi levada para o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Prazeres. Lá, um mototaxista procurou a polícia para informar que teve sua motocicleta roubada pela dupla para realizar o crime. O veículo e o revólver foram recuperados pelos policiais.

Fonte: https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2019/09/deficiente-auditivo-e-assassinado-apos-nao-reconhecer-que-estava-sendo.html

Comentários no Facebook