O IFRS passa a contar, em vídeos, com um glossário em Libras de termos utilizados na instituição, como nomes dos campi e núcleos. A iniciativa da Comissão de Estudos Surdos do IFRS pode ser conferida em playlist especial no Canal do IFRS no YouTube

Sobre o glossário

Os profissionais e acadêmicos de Libras do IFRS perceberam a necessidade de registrar os sinais institucionais já utilizados pelos profissionais da área, como docentes, alunos e intérpretes. Além disso, a iniciativa divulga os sinais específicos de cada campus e setores do IFRS, como o Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne), o Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas (Neabi), o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade (Nepgs), a Assessoria de Ações Afirmativas, Inclusivas e Diversidade (AAID), o Núcleo de Ações Afirmativas (Naaf), o Centro Tecnológico de Acessibilidade (CTA), entre outros termos. A gravação e edição foi realizada por servidores do Campus Ibirubá.

A ideia da Comissão de Estudos Surdos é produzir novos vídeos para ampliar o glossário de termos utilizados no IFRS e também divulgar para a comunidade externa.

Fonte: Instituto Federal do Rio Grande do Sul

Comentários no Facebook