A Prefeitura de Indaiatuba implantou no dia 14 de julho a Central de Libras em todas as repartições públicas. Nos primeiros 15 dias de aplicabilidade, o serviço foi procurado por 38 pessoas. Durante os atendimentos, houveram 20 desistências pelos munícipes e 18 pessoas foram atendidas pelas intérpretes. Neste número estão contabilizadas ligações por meio da Central de Atendimento da Prefeitura, acessos pelo site e por QR Code, a partir de celular com sistema operacional IOS ou Android.

A Central de Libras está funcionando em fase de teste no período de 100 dias para analisar a quantidade de procura e, assim, fazer os ajustes necessários para melhorar esse meio de comunicação destinado aos deficientes visuais. O atendimento também especifica quantas pessoas necessitam desse serviço na cidade.

O serviço conta com mais de 150 intérpretes e também pode ser acessado de forma presencial por quem estiver em alguma repartição pública. Para o acesso, basta apontar a câmera do seu celular para os cartazes com o QR Code distribuídos em todos os setores ou pelo site clicando no ícone disponibilizado.

CENTRAL DE LIBRAS

Com o aplicativo da ICOM, QR Code ou pelo link no site da Prefeitura a pessoa vai ter acesso à tradução simultânea, por intermédio de uma intérprete que estará disponível em vídeo chamada, o que facilitará o diálogo, interação e a acessibilidade dos deficientes auditivos.

O conceito é de que, futuramente, toda a cidade possa contar com essa tecnologia e também externar para cidades próximas. A implantação da Central de Libras no município foi idealizada a partir da Lei nº 7.211, de autoria da vereadora Silene Carvalini. A Lei propõe a criação de uma Central de Intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e Guias Intérpretes para surdos e surdos-cegos, a Central de Libras.

Fonte: Prefeitura de Indaiatuba

Comentários no Facebook