A americana Shannon Heroux, que vive na Califórnia, compartilhou dois vídeos no TikTok após denunciar ter sido discriminada numa loja da rede de rosquinhas Dunkin’ Donuts por ser surda. De acordo com o site do programa Today, da emissora americana NBC, Heroux não foi atendida porque não conseguia se comunicar com a equipe da franquia.

Os vídeos foram compartilhados no dia 13 de setembro e logo se tornaram virais na plataforma chinesa de vídeos e chamaram a atenção para as dificuldades enfrentadas por pessoas surdas ou com deficiência auditiva durante a pandemia de covid-19. A primeira gravação já conta com 11 milhões de visualizações.

Discriminada numa loja da rede de rosquinhas Dunkin’ Donuts por ser surda

Em conversa com o programa de TV, Shannon Heroux, que usa implante coclear e é capaz de ler lábios, explica que estava trabalhando no Uber quando decidiu parar numa loja do Dunkin’ Donuts para lanchar. Ao entrar no estabelecimento usando máscara e se aproximar do balcão não foi capaz de entender a funcionária, que estava falando atrás de uma barreira de acrílico.

“Quando cheguei na frente [do balcão], desci minha máscara e disse rapidamente à funcionária: ‘oi, sou surda, como faço o pedido?’. Puxei minha máscara de volta e estava pronto para fazer o pedido”, conta a americana ao Today.

Segundo Heroux, a atendente acenou para o gerente que, após alguns minutos, se aproximou e começou a falar com ela. Como o responsável pela loja estava falando usando máscara, atrás do acrílico e a certa distância, além de outros ruídos do local, ela não conseguiu entendê-lo.

“Eu disse a ele: ‘sou surda, não consigo ouvir você’. E ele continuava falando comigo. Eu sei dizer quando uma pessoa está falando porque a máscara se move, óbvio. Eu continuei dizendo: ‘não consigo ouvir você, preciso ler seus lábios’”, diz Shannon Heroux ao programa da NBC.

Ela diz que o gerente ficava gesticulando para a porta e “repetindo a mesma frase indefinidamente”. A americana presumiu que se tratava de uma brincadeira do tipo “tenha um bom dia”.

Heroux tentou pedir ajuda a um cliente que estava na fila atrás dela, mas também não conseguiu ouvi-lo através da máscara. Além disso, apesar de o estabelecimento permitir o uso de formulário para realização de pedidos, não havia caneta disponível.

“Percebi que ele estava apenas repetindo a mesma frase e depois da terceira vez eu disse: ‘então você não vai anotar meu pedido?’. E ele apenas balançou a cabeça negativamente. Meu coração afundou. Pensei: ‘o que eu fiz de errado?’. Então, saí do Dunkin’ e entrei no carro. Demorei um minuto para entender que meu serviço havia sido negado”, afirma Shannon Heroux ao Today.

Em comunicado enviado por e-mail ao programa de TV, a famosa rede americana de rosquinhas afirma que está “comprometida em criar um ambiente acolhedor” para os clientes.

“Levamos questões como essa muito a sério. Na Dunkin’, estamos empenhados em criar um ambiente acolhedor e tratar todos os clientes com dignidade e respeito. Entramos em contato com a cliente para nos desculparmos e estamos trabalhando ativamente com ela para resolver o problema”, diz o texto enviado pela Dunkin’ Donuts ao programa da NBC.

Fonte: IstoÉ

Comentários no Facebook