Cantora de 26 anos morreu na sexta-feira em acidente de avião em MG. Intérprete de libras Gessilma Dias foi a convidada para participar das transmissões de Marília em meio à pandemia.

Marília Mendonça foi a primeira artista a usar Libras nas lives durante a pandemia do coronavírus. A interprete de Libras Gessilma Dias, que trabalha na área há 20 anos, foi a convidada da cantora para o trabalho. Aos 26 anos, a rainha da sofrência morreu na sexta-feira em um acidente de avião em Carantinga (MG).

Gessilma Dias, interprete de Libras

“Marília vai ser um marco da comunidade surda. Ela teve essa ideia. Criou esse espaço para que a gente mostrasse o nosso trabalho. Para que a comunicação realmente aconteça. Para que os surdos pudessem ter acesso”, disse a intérprete.

A intérprete disse ainda em entrevista à TV Anhanguera (assista acima) que muitos surdos não têm espaço para poder participar do meio musical, por falta de acessibilidade.

“Porque a gente fala assim: ‘o surdo não gosta de música, porque ele não ouve’. Mas alguns gostam. Como que você vai saber se eles gostam ou não se eles não participam daquele espaço”, disse.

O corpo da cantora foi enterrado na noite deste sábado no cemitério Parque Memorial, em Goiânia, em cerimônia reservada à família e amigos mais próximos. O corpo de Abicieli Silveira Dias Filho, assessor e tio da cantora que também morreu no acidente, foi sepultado no mesmo lugar.

Antes disso, uma multidão acompanhou o velório no Ginásio Goiânia Arena e prestou homenagens. A cantora goiana de 26 anos morreu na sexta-feira em um acidente de avião em Carantinga (MG).

Confira o Live completo de Marília Mendonça com janela de Libras:

Acidente de avião
Além de Marília e do tio, morreram no acidente o piloto Geraldo Martins de Medeiros Júnior; o copiloto, Tarciso Pessoa Viana; e o produtor Henrique Ribeiro.

Ainda não se sabe a causa do acidente. O Cenipa, órgão da Aeronáutica, vai apurar o que houve. O avião decolou de Goiânia no início da tarde e caiu em uma cachoeira de Caratinga por volta de 16h.

Fonte: G1

Comentários no Facebook