Tesourada nos recursos segue orientação do Ministério da Economia. Verba seria repassada às ações de combate ao coronavírus. Instituto Nacional de Educação dos Surdos tem 160 anos e atende 600 alunos com deficiência auditiva no Rio de Janeiro.

O Ministério da Educação cortou R$ 10 milhões da verba que seria repassada neste ano ao Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES) . A orientação (pedido ou ordem) veio do Ministério da Economia, que busca recursos para o combate ao coronavírus e à pandemia de covid-19.

O #blogVencerLimites apurou a informação com exclusividade. Segundo fontes ligadas ao Instituto, a redução vai atingir principalmente a manutenção das bolsas concedidas a estudantes de baixa renda e deve ter reflexos inclusive na programação da TV INES, única emissora com programação 100% em Língua Brasileira de Sinais (Libras) no Brasil.

Questionados pelo #blogVencerLimites , MEC e INES ainda não responderam.

Em funcionamento há 160 anos em um prédio histórico no Rio de Janeiro, fundado por Dom Pedro II em 26 de setembro de 1857, o Instituto Nacional de Educação dos Surdos é um órgão do Ministério da Educação que atende 600 alunos, da educação infantil até o ensino médio.

Oferece formação profissionalizante e estágios remunerados para inclusão no mercado de trabalho. Também apoia e promove pesquisas de novas metodologias de ensino, presta atendimento psicológico, fonoaudiológico e social.

Fonte: Estadão

Comentários no Facebook