Por unanimidade a Câmara aprovou nessa segunda-feira, 21, durante a 115ª Sessão Ordinária, o projeto de Lei Ordinária nº 50/2019, de autoria de Sandro Rebecca (PDT), que institui o Dia Municipal do Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

SÃO PAULO – O vice-presidente da Câmara falou da importância da medida. “A comunicação é um fator fundamental para o ser humano e a Libras é uma ferramenta que possibilita a interação dos surdos. Os intérpretes da língua de sinais surgiram devido à necessidade da comunidade surda de possuir um profissional que auxiliasse no processo de comunicação com as pessoas ouvintes, e essa profissão deve ser reconhecida e valorizada”.

A história do profissional tradutor e intérprete de Língua de Sinais

Em vários países há tradutores e intérpretes de língua de sinais. A história da constituição deste profissional se deu a partir de atividades voluntárias que foram sendo valorizadas enquanto atividade laboral na medida em que os surdos foram conquistando o seu exercício de cidadania. A participação de surdos nas discussões sociais representou e representa a chave para a profissionalização dos tradutores e intérpretes de língua de sinais.

Outro elemento fundamental neste processo é o reconhecimento da língua de sinais em cada país. À medida que a língua de sinais do país passou a ser reconhecida enquanto língua de fato, os surdos passaram a ter garantias de acesso a ela enquanto direito linguístico. Assim, consequentemente, as instituições se viram obrigadas a garantir acessibilidade por meio do profissional intérprete de língua de sinais.

Fonte: https://www.camaravinhedo.sp.gov.br/2019/projeto-que-institui-o-dia-municipal-do-interprete-de-libras-aprovado-pela-camara-e-de-autoria-de-sandro-rebecca/

Comentários no Facebook