A Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, iniciou a capacitação para atendimento às pessoas surdas dentro do setor de Comércio e Serviços. Essa semana, foi realizado, gratuitamente, um minicurso de Libras, reunindo lojistas e colaboradores e conscientizando à inclusão social.

CEARÁ – Foram aulas básicas, mas que deverão facilitar a comunicação com o deficiente auditivo e favorecer as vendas. “Já recebemos clientes surdos e tivemos dificuldade para atendê-los. Agora, será diferente. O conhecimento adquirido aqui vai ser replicado para os demais funcionários da loja”, disse Ana Flávia Bezerra de Oliveira, auxiliar administrativa da Casulo.

Segundo a Diretora de Comércio e Serviços da Sedeci, Josefa Costa, a capacitação terá continuidade no próximo ano, com cursos mais extensos. “Hoje, a comunidade surda de Juazeiro do Norte representa cerca de 10% da população local, ou seja, são 27 mil, aproximadamente. A nossa proposta é atender bem essa clientela”, afirmou.

A ação voltada à inclusão social faz parte do projeto Bem-vindo Romeiro, que vem capacitando para o atendimento humanizado e de excelência aos devotos e turistas. Desde 2017, alcançou mais de 300 empresas e impactou, pelo menos, duas mil pessoas.

Oficina de vitrinismo

O Bem-vindo Romeiro ainda sugere adequações mercadológicas com poucos custos e muita criatividade, sob a inspiração da cultura local. Nesse sentido, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação também promoveu a oficina de vitrinismo, chamando a atenção dos lojistas para a decoração natalina. Diante do ciclo de Reis, entre novembro e janeiro, a intenção é que as vestimentas, o colorido e o brilho do reisado ganhem espaço nas vitrines e que os grupos locais tenham mais “palco” para apresentações.

“O objetivo da gestão Arnon Bezerra é reciclar e qualificar para melhorar e ampliar as performances de atendimento e desempenho de vendas. Dessa forma, tanto o consumidor quanto a economia ganham”, destacou o Secretário Michel Araújo.
“Acreditamos que a identidade cultural, por meio do reisado, poderá fazer das vitrines um aspirador de clientes. Será um diferencial competitivo”, complementou a Diretora de Comércio e Serviços da Sedeci, Josefa Costa.

A oficina de vitrinismo atraiu lojistas e colaboradores dos mais diferentes segmentos, como confecção, cosméticos e eletroeletrônicos. Para o gerente da Vip Shop, Antônio Carlos Ximenes do Prado, “foi muito bom aprender novas técnicas, o engajamento com outras pessoas e o compartilhamento de diferentes ideias.”
A expectativa é de que, nesse final de ano, a comercialização na loja aumente em 10%, em relação ao mesmo período de 2018.

Fonte: https://juazeiro.ce.gov.br/Imprensa/Noticias/2019-10-23-Sedeci-inicia-capacitacao-do-Setor-de-Comercio-e-Servicos-para-atendimento-as-pessoas-surdas-7372/

Comentários no Facebook