A comunidade surda vem ganhando presença na sociedade, em razão do protagonismo deles na busca por mais inclusão.

No entanto, na história do mundo, nem sempre foi assim. Entender esse histórico e compreender a forma com que o povo surdo começou a sua luta por reconhecimento foram temas de uma pesquisa feita por Adriano de Oliveira Gianotto, e assunto da nova edição do MS em Pesquisa, exibido pela TV Assembleia.

A inclusão social do surdo é um processo recente. Essas pessoas sempre existiram, mas só no final do século XVII, na França, começou um entendimento de que o surdo era capaz de se comunicar. A partir daí, explica Adriano durante a entrevista a Thiago Frison, é que o surdo passou a ser mais visível à sociedade.

Outro ponto importante da pesquisa refere-se a questão da territorialidade. Para sentir-se pertencente a um povo ou sociedade, não apenas o surdo, mas qualquer pessoa, precisa compartilhar códigos culturais e linguísticos com os demais – o que no caso do surdo, por muito tempo, foi uma barreira. A luta para sentir-se pertencente é que levou o surdo a assumir o protagonismo de sua luta, e buscar mudanças legais e culturais que permitissem que ele pudesse conviver numa sociedade inclusiva.

O MS em Pesquisa é exibido no canal 9 da Claro Net, às 16h30, nas terças e quintas-feiras, às 15h, aos sábados, e às 16h, aos domingos. Também é possível conferir nosso programa e outros já exibidos pelo canal do YouTube da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Fonte: Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Comentários no Facebook