O Professor Ronny Diogenes de Menezes com apoio do Instituto Federal de Educação de Pernambuco e do Cnpq, se propôs a planejar e executar o Projeto Lonjí.

Este teve por objetivo: Proporcionar acessibilidade comunicacional aos estudantes surdos, do ensino médio, da área de saúde e profissionais dessas áreas, através da criação e disponibilização de um glossário virtual de anatomia e fisiologia humana em Libras.

Para isso, catalogamos os sinais de vários órgãos do corpo humano dos seus principais sistemas, e, criamos sinais para os termos que não tinham um equivalente em Libras. Um estudante surdo do IFPE foi responsável por essa parte de criação. Além disso, acrescentamos informações sobre a função desses órgãos.

Para acessar o glossário virtual, clique aqui.

Todo esse projeto foi financiado pelo CNPq.

O nome do Lonjí foi foi escolhido refletindo o contexto em que o trabalho está inserido. A cidade de Pesqueira, local de execução dos trabalhos, tem uma reserva indígena com um valor histórico-social imensurável e foi pensando em trazer um pouco do contexto da comunidade local que escolhemos um nome indígena. A palavra Lonjí, além de ser indígena, foi escolhido, porque significa “visão”, o que remete à língua de sinais, que é visual-espacial.

Este glossário, está auxiliando alunos do ensino médio e superior, intérpretes de libras e professores que necessitam se comunicar em Libras de uma maneira mais específica com estudantes surdos.

Comentários no Facebook