Lud Leides, que também é amiga do casal, narrou o choro da neném, o que a médica dizia e transformou a experiência para os pais, mas diz que ela é quem se emocionou: ‘É inexplicável’.

Moradores de Goiânia, o repositor de mercadorias Gabriel Batista e a pedagoga Ligiane Souza são casados há dois anos e há cerca de uma semana realizaram o sonho de ter uma filha: Gabriela. Os dois são surdos e decidiram que queriam absorver ao máximo a experiência do parto, então convidaram Lud Leides Silva – amiga interprete de Libras – que “traduziu” todos os sons que se passavam na sala de cirurgia aos pais.

Como toda mãe, Ligiane contou que o momento em que Gabriela nasceu foi quando tudo mudou: “Eu me sentia apenas mulher. Depois que minha filha nasceu, eu me sinto mãe. É muito especial”, disse.

No entanto, ela acredita que a presença da amiga e intérprete fez toda a diferença para tornar o momento ainda mais especial.

“Se não tivesse uma intérprete comigo, como eu faria? Não ficaria totalmente a par do que estava acontecendo”, completou.

Para Lud, o momento também foi muito especial. A intérprete disse que não vivera nada parecido até então.

“A sensação de você poder passar isso para ela [mãe] e ela entender, através das suas mãos, que alguma coisa está acontecendo, é incrível, é inexplicável”, afirmou.

O parto
Antes de entrarem para a sala de parto, Lud perguntou à Ligiane o que dizer à Gabriela assim que ela nascesse. A mãe pediu: “Diga a ela que eu a amo e que ela é muito especial”.

Quando Ligiane estava deitada na maca, já na hora do parto, a médica pediu à Lud que desse algumas instruções a ela, explicando como iria acontecer e pedindo que ela esperasse para abraçar quando ela nascesse.

Algum tempo depois, Gabriela vem ao mundo e chora bem alto. É quando Lud sinaliza à Ligiane e ao Gabriel que a bebê deles está chorando. Depois dos muitos momentos emocionantes, o pai agradece pela vida da filha.

“Hoje é um dia de muita gratidão. Meu bebê é maravilhoso! Nasceu bem e a amo muito. Estou com um sentimento de amor profundo”, resumiu.

Fonte: G1

Comentários no Facebook