Postagem de garoto de São Carlos (SP) nas redes sociais já tem mais de 470 mil visualizações de 23 mil compartilhamentos.

Com o objetivo de orientar pessoas surdas a se protegerem da Covid-19 e para driblar o tédio da quarentena provocada pela pandemia, um garoto de 11 anos, de São Carlos (SP), resolveu ‘cantar’ em Libras a música “Lava Mão”, popularizada pelo programa infantil “Castelo Rá-Tim-Bum”. O vídeo foi publicado nas redes sociais e já conta com mais de 470 mil visualizações e 23 mil compartilhamentos.

Após o sucesso nas redes, João Pedro de Oliveira Nascimento foi convidado pela TV Cultura para gravar outras músicas: “Ratinho Tomando Banho” e “Ratinho Escovando os Dentes”.

“Isso ajuda as pessoas surdas a se protegerem contra o coronavírus. Cuidar da saúde é melhor para viver no futuro”, declarou o menino.

Surdez
João Pedro nasceu com surdez profunda, mas a deficiência auditiva só foi descoberta pelos pais aos 8 meses de idade. A família tentou diversos tratamentos, até o implante coclear, porém, sem resultados.

Aos 4 anos, o menino começou a criar sinais caseiros para se comunicar, foi aí que o pai, Leandro Ferreira do Nascimento, comprou livros de língua brasileira de sinais e começou a levar o filho na Associação de Surdos de Jaboticabal (APAS) e também na Escolinha de Surdos Estrelinha Azul.

“Foi um susto no início porque não tem nenhum caso na família. Eu só comecei a aprender Libras há dois anos, porque antes acreditava que ele iria ouvir com o implante coclear e eu também achava que não conseguiria aprender língua de sinais, achava que seria muito difícil”, contou o contabilista de 38 anos que, agora, também é alfabetizado em Libras.

Vídeo
Nascimento contou que o filho sempre gostou de gravar vídeos. “Ele teve a ideia depois de ver o amigo Hélio Fonseca, da TV Cultura, interpretando a música. Gravei e publicamos no Facebook e no Youtube, mas não imaginávamos que iria ter tantas visualizações. Foi a primeira vez que viralizou nessa proporção, ficamos muito contentes”, disse.

João Pedro não escondeu a felicidade com o retorno do vídeo. “Eu fiquei muito feliz, recebi muitas mensagens, agradeci todas as pessoas. Foi muito legal!”, declarou o pequeno.

Acesso à informação
Atualmente, o pai de João participa do curso de Libras oferecido para familiares de surdos na Emeb Dalila Galli e relatou que vários profissionais, associações e universidades gravaram vídeos em língua de sinais explicando sobre o coronavírus.

“Através de um grupo no WhatsApp da comunidade surda, eles podem ter acesso e tirar dúvidas sobre o assunto. Com crianças, se os pais sabem libras, eles conseguem explicar para o filho o que está acontecendo no mundo. O acesso à informação é possível graças a Libras que é a língua do surdo”, concluiu.

Fonte: G1

Comentários no Facebook