O vereador João Monteiro (PP) solicitou à mesa diretora da Câmara de Vereadores de Alegrete um estudo de impacto econômico- financeiro e parecer jurídico sobre a possibilidade de contratação de um intérprete na Língua Brasileira de Sinais.

RIO GRANDE DO SUL – E, diante da negativa de seu pedido para que fosse contratado um profissional de Libras, ele iniciou a sessão do dia 29 de forma diferente.

João Monteiro começou seu discurso em Libras para mostrar a dificuldade que a comunidade surda tem por não ter alguém que intérprete o que está acontecendo em cada sessão do Legislativo.

-Em momento algum pedi concurso, e sim o estudo para que se contrate um profissional da área, visto que já é garantido em Lei federal, atesta.

Como seu pedido foi negado ele resolveu  discursar em Libras.  A repercussão  foi imediata e o seu gabinete recebeu inúmeras ligações, inclusive de outras cidades querendo informações para gestionar a mesma demanda.

Profissionais de Libras também se solidarizaram com o Vereador, dizendo da importância da Câmara ter um intérprete da Língua Brasileira de Sinais.

– A minha intervenção repercutiu positivamente e logo após a sessão fui chamado pela mesa diretora da Casa que marcou uma reunião , para quinta- feira de manhã, para tratar sobre esta pauta, informou o Vereador que está em seu primeiro mandato.

Fonte: Alegrete Tudo

Comentários no Facebook