Ao invés de usar outro idioma ou simplesmente marcar os nomes daqueles que lhes deram a vida, eles escolheram a língua dos sinais, Libras, para fazer a homenagem.

MINAS GERAIS – Dois irmãos de Lagoa Formosa tiveram uma ideia especial para homenagear os pais que são surdos. Iara Rodrigues e Leonardo Rodrigues decidiram fazer uma tatuagem diferente de todas que já viram. Ao invés de usar outro idioma ou simplesmente marcar os nomes daqueles que lhes deram a vida, eles escolheram a língua dos sinais, Libras, para fazer a homenagem. E valeu a pena.

Iara Rodrigues de 26 anos, que é operadora de caixa e empresária em Lagoa Formosa, falou como surgiu a ideia. “Foi meio que do nada. Falei com meu irmão o quanto seria legal fazer uma tatoo em homenagem aos nossos pais. Mas queria uma que atingisse diretamente a eles. Já é tradição fazer com nome dos pais. Então, falei que iria encontrar uma que fosse o que queríamos”, explicou.

Para decidir, nem uma pesquisa na internet pôde ajudar muito. “Eu pesquisei alguma pronta na net, mas não encontrei nada”, argumentou. Dessa forma, imaginou que se montassem a palavra família e colocassem o símbolo ILY (Eu te amo) ficaria legal. “Eles ou qualquer deficiente auditivo iriam entender”, completou. E assim foi feito. Leonardo marcou no peito sua homenagem e Iara escolheu o braço para registrar seu amor pelos pais, João Batista Rodrigues e Iolinda Souto de Lima Rodrigues.

E a reação deles foi emocionante, apesar de o pai não gostar muito de tatuagem. “Meu pai, a princípio, ficou naquela se tinha ou não gostado, muito porque não é muito fã de tatoo, mas depois ficou muito feliz e agradecido pela homenagem. Minha mãe de cara ficou emocionada”, contou.

Os filhos disseram que João Batista e Iolinda se conhecem desde que eram pequenos devido ao convívio com grupos de pessoas que têm deficiência auditiva em Lagoa Formosa. Eles contaram ainda que vários amigos da família têm lembranças deles pequenos ajudando os pais a se comunicar. “Falamos libras aos três anos. Sempre que encontro conhecidos na rua eles comentam que tem lembrança de mim bem pequenina traduzindo os meus pais”, relatou Iara.

E para o tatuador Marcelo Passos de Patos de Minas, autor da tatuagem, a obra também foi inédita. Ele disse que já fez diversas homenagens, mas nenhuma como esta. “Sempre recebo cliente querendo homenagear avós, pais, ou até por alguma questão religiosa, para seus pets, geralmente, eles fazem escritas, símbolos, desenho minimalistas, etc. Quando ela me falou que queria fazer em libras por seus pais serem deficientes auditivos achei diferente e pensei que não poderia dar certo porque ela queria bem pequeno. No entanto, como sou especialista em “fine line” e “cover up” a tattoo foi um sucesso. Marcelo contou que trabalha com tatuagem há 15 anos e esta foi a primeira vez que faz uma dessa forma. Foram cerca de 30 minutos cada tatuagem. “Te Amo Família”.

Fonte: https://www.patoshoje.com.br/noticia/filhos-usam-a-linguagem-dos-sinais-para-tatuar-o-amor-que-sentem-pelos-pais-surdos-41267.html

Comentários no Facebook