Centro Especial Elysio Campos, em Goiânia, está sendo reformulado para atender exclusivamente alunos surdos, com metodologias pedagógicas específicas.

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), está reorganizando o Centro Especial Elysio Campos com foco total na educação bilíngue para surdos. A instituição, conveniada à rede estadual e mantida pela Associação dos Surdos de Goiânia (ASG), passará a lecionar todas as aulas na Língua Brasileira de Sinais (Libras), sem a mediação de um intérprete. As mudanças começarão neste ano.

A escola será exclusiva para alunos surdos ou parentes em primeiro grau de pessoas com deficiência auditiva, informou a gerente de Educação Especial da Seduc, Mércia Rosana Chavier. Até o ano passado, o Centro Especial Elysio Campos também possuía estudantes ouvintes. Com a mudança, pretende-se fortalecer a comunidade surda e valorizá-la com metodologias pedagógicas pensadas especificamente para esse público.

“Entendemos que, na nossa escola, a primeira língua [de instrução] é a Libras e a segunda, o Português escrito. Antes, você tinha um professor que falava e o intérprete que interpretava. Na nossa unidade, o próprio professor já dá aula em Libras”, explica a diretora da escola, Alessandra Matos Terra.

“Antes, a maior parte das salas da escola tinha um intérprete. Nosso objetivo agora é que todos os professores sejam fluentes em Libras”, afirmou a gerente, explicando que por não haver, ainda, quadro completo de professores fluentes, nem todas as salas em 2020 dispensarão a presença do intérprete. No entanto, o projeto da Seduc é de que todos os professores da unidade deem aula na Língua de Sinais. “Agora há exigência de fluência em Libras para o professor ser modulado na escola”, pontuou.

Novo currículo

Outra mudança realizada no Centro Especial Elysio Campos é a adequação do currículo da escola às diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Documento Curricular de Goiás (DC-GO). A partir deste ano, a Libras vai permear a construção de todo o conhecimento, nas áreas da BNCC: Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Ciências Naturais e suas Tecnologias. Além do núcleo comum, o currículo da escola vai oferecer as disciplinas de Libras e Cultura Surda.

Segundo a diretora, o propósito da escola é garantir aos alunos surdos as mesmas oportunidades que dos alunos ouvintes no processo de escolarização e na preparação para o Enem e mercado de trabalho.

Sobre a escola

O Centro Especial Elysio Campos é localizado em Goiânia, na sede da ASG, no setor Osvaldo Rosa. A escola oferece Ensino Fundamental I e II, para turmas do 1º ao 9º ano, e Ensino Médio, da 1ª à 3ª série. As aulas da unidade vão acontecer no turno matutino e, no período vespertino, os alunos poderão ser atendidos na sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE).

A unidade possui sinalização visual em todos os ambientes da escola e um estúdio de gravação e edição de fotos e vídeos para produção de materiais pedagógicos em Libras. A escola dispõe, ainda, de salão de jogos, sala de informática, quadra poliesportiva coberta e uma biblioteca com acervo de obras da literatura surda, nacional e mundial.

Matrículas

As matrículas para a escola bilíngue seguem abertas até dia 31 de janeiro. As matrículas devem ser feitas presencialmente na escola, apresentando os documentos pessoais do estudante e de seus pais ou responsáveis, além do exame de audiometria do aluno.

Fonte: https://site.educacao.go.gov.br/educacao/goias-tera-escola-bilingue-para-surdos-com-aulas-lecionadas-em-libras/

Comentários no Facebook