Ataque russo atingiu dormitório e escritório de um internato no centro do país

Duas esquipes de imprensa resgataram cinco estudantes surdos, entre 11 e 19 anos, e uma professora nesta segunda-feira, 7, após um centro de formação multidisciplinar, reabilitação e educação inclusiva, que faz parte do Conselho Regional de Dnipropetrovsk, na região central da Ucrânia, ser bombardeado pelas tropas russas. Foram duas explosões. Uma abriu um buraco na parede do dormitório e a outra atingiu um escritório. Ninguém ficou ferido.

Jornalistas dos diários britânicos ‘The Sun’ e do ‘The Telegraph’ foram ao local, na cidade de Kamenskoye. Quase todos os estudantes do internato fugiram no primeiro dia da invasão russa, mas esses cinco restantes não tinham para onde ir porque seus pais moram em territórios ocupados.

As seis pessoas foram levadas para o norte, até a cidade de Zaporizhia, recebidas por funcionários de outra escola para surdos e devem seguir para o oeste.

Fonte: Terra

Comentários no Facebook