Uma reunião virtua entre a prefeitura de Santa Cruz do Sul e o Ministério da Educação (MEC), pavimentou o caminho para que a cidade do Vale do Rio Pardo tenha, em breve, uma escola bilíngue para surdos. O município aderiu à iniciativa do governo federal e habilitou-se a receber R$ 6 milhões pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

RIO GRANDE DO SUL – Os recursos serão aplicados na construção de uma escola, com estrutura física já definida pelo ministério. O prédio terá cinco salas. A área prevista para a construção fica na rua São José, ao lado da Escola Estadual José Wilke.

A escola tem uma formatação diferente da escola tradicional e até mesmo da escola inclusiva. Ela é o espaço de aprendizagem e socialização que tem a Língua Brasileira de Sinais – Libras – e o português escrito como línguas de ensino, instrução, comunicação e interação nas atividades linguístico-discursivas em todas as etapas do Ensino Fundamental e modalidades do processo escolar. Agora, o município precisa seguir com as tramitações burocráticas, até o momento em que o MEC encaminhará o processo ao Congresso Nacional para a aprovação dos recursos. Vencida essa etapa, a prefeitura dará início ao processo de licitação para a construção do prédio.

A assessora pedagógica da secretaria municipal de Educação, Ligia Hoppe, acredita que a escola bilíngue para surdos se tornará uma referência na região. “Vamos atender de forma profissional e qualificada um segmento muito especial que merece toda nossa atenção”, declarou.

Fonte: Jornal do Comércio

Comentários no Facebook