- Continua depois da publicidade -

São mais de 35 cursos disponíveis na plataforma. Entre os temas estão tecnologia, programação, design, gestão e línguas.

Uma empresa de Florianópolis resolveu usar a tecnologia para ajudar na inclusão social. A startup criou uma plataforma especializada em cursos voltados para surdos, ministrados em Língua Brasileira de Sinais. Além disso, também oferece curso sobre o idioma para empresas e ouvintes.

Darley, afirma que nunca tinha pensado em ser professor até que pesquisando na internet, encontrou um curso online de Excel em Libras e resolveu se inscrever. Ele lembra que foi um dos primeiros alunos. Depois, veio o segundo curso, que ensinava a melhor maneira de transmitir um conhecimento por meio de videoaulas. Foi aí que surgiu a ideia de também estar do outro lado da tela, com o próprio curso online.

“Antes de criar o meu primeiro curso eu nunca imaginei que faria isso. Foi bem desafiador. Primeiro porque eu nunca me vi como um professor. Além disso trabalhar com curso a distância era algo que eu não conhecia, era um mundo totalmente novo pra mim. Eu aceitei esse desafio, aprendi como deveria fazer isso”, disse Darley Goulart Nunes, por meio da intérprete Jade Moia Gama.

Darley faz parte de um grupo de quase 10 milhões de brasileiros que têm deficiência auditiva. Em Santa Catarina, são 300 mil surdos e 70% deles não falam o português. O idioma é a Língua Brasileira de Sinais, ou Libras. Por isso, não é fácil encontrar um curso ou uma formação que eles possam fazer.

“O nosso objetivo é permitir que o surdo tenha um local onde ele vai aprender habilidades necessárias tanto para o mercado de trabalho, quanto pra vida dele”, explica a diretora-geral do Signa, Fabíola da Rocha Borba.

No total, são mais de 35 cursos disponíveis na plataforma, todos ministrados em Libras. Os temas variam, como tecnologia, programação, design, gestão e línguas.

O professor Darley agora faz parte da equipe, é ele quem monta os vídeos, além de continuar vendendo os cursos no site. Com o convite, ele trocou Joinville pela Capital e entrou no curso superior de produção multimídia do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).

“Eu tive acesso a muitas oportunidades, como por exemplo, trabalhar na Signa ensinar alunos surdos e isso fez com que eu aprendesse muito. Além disso, eu sempre sou convidado para participar de projetos, dar palestras, ensinar. Foi algo que mudou a minha vida”, afirma.

A plataforma online de educação e capacitação para pessoas surdas, em Libras e com legendas, não tem concorrentes no Brasil, e mesmo no mundo. E o conteúdo é feito praticamente todo pela comunidade surda – seja produzido pela própria Signa, seja pela comunidade, de uma forma similar ao YouTube, por exemplo.

A empresa foi criada em 2016 e como toda startup, passou por vários programas de capacitação, recebeu consultoria e ajuda de mentores do Brasil e do Chile. O reconhecimento internacional veio em 2019, numa premiação em Dubai, nos Emirados Árabes, e a iniciativa ficou entre as seis melhores startups do mundo na área de educação.

A plataforma online de educação e capacitação para pessoas surdas, em Libras (língua brasileira de sinais) e com legendas, não tem concorrentes no Brasil, e mesmo no mundo. E o conteúdo é feito praticamente todo pela comunidade surda – seja produzido pela própria Signa, seja pela comunidade, de uma forma similar ao YouTube, por exemplo.

Fonte: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/techsc/noticia/2020/02/09/criada-em-florianopolis-plataforma-online-para-educacao-de-surdos-oferece-cursos-para-empresas-e-ouvintes.ghtml

- Publicidade -