Aulas foram retomadas no dia 24 de julho e a prefeitura realizou o processo seletivo para as vagas em junho, mas demorou para chamar os profissionais escolhidos.

SÃO PAULO – Alunos surdos das escolas municipais de Tremembé estão há mais de dez dias sem as intérpretes de libras – as profissionais fazem o acompanhamento dos estudantes para que eles assimilem o conteúdo das aulas em linguagem adequada a eles.

As aulas foram retomadas no dia 24 de julho e a prefeitura realizou o processo seletivo para ocupar as vagas de intérpretes em junho, mas demorou para chamar os profissionais aprovados. O edital foi publicado após mais de dez dias do retorno das aulas e as profissionais aprovadas foram convocadas para apresentar documentos só na próxima segunda-feira (12).

A pedagoga Elisa Corrêa foi uma das quatro selecionadas. “O edital de convocação saiu agora para a gente entregar nossos documentos no dia 12 e todo esse período a criança, o surdo, fica lá sem especialista e ele acaba perdendo, acaba tendo defasagem no aprendizado dele e ele fica prejudicado”, disse.

Um dos prejudicados é o aluno Victor Silva, de 11 anos. Ele é surdo desde que nasceu e com a ajuda de aparelhos consegue ouvir parcialmente. Mas em sala de aula, o aprendizado é mais eficiente quando uma intérprete ajuda, de acordo com a mãe, Talita Silva.

“Fica um pouco confuso pra ele, um monte de gente conversando e ele ali sem entender o que está sendo passado. O meu medo é que vai chegar o período de provas, e depois passa esse período e não vai ter ninguém auxiliando, dando o apoio que ele precisa e que é fundamental pro dia a dia dele. “, disse Talita Silva, mãe do Victor.

O que diz a prefeitura
A Prefeitura de Tremembé informou que por causa de um feriado municipal, a convocação dos profissionais foi na última terça-feira (7). A administração informou que as intérpretes estarão nas salas de aula no dia 15.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2019/08/09/estudantes-surdos-voltam-as-aulas-sem-interpretes-de-libras-em-escolas-municipais-de-tremembe.ghtml

Comentários no Facebook